Obra irá ajudar Alto Tietê

Obra irá ajudar Alto Tietê

No dia 27 de janeiro foi inaugurada a ampliação da transferência de água do córrego Guaratuba para o Sistema Alto Tietê, que abastece parte da Zona Leste e os municípios de Arujá, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, além de parte de Mauá, de Mogi das Cruzes e de Santo André.

Atualmente, 500 litros por segundo de água são transferidos do córrego Guaratuba para a Grande São Paulo. Com a nova obra, o volume chegará a 1.000 litros por segundo. De acordo com o governo, toda a Grande São Paulo será beneficiada, já que a oferta de água aumenta para o Sistema Integrado Metropolitano da Sabesp, que interliga oito sistemas diferentes.

OBRA
O córrego Guaratuba nasce na Serra do Mar e deságua em Bertioga. Para permitir o aumento da transferência, a Sabesp ampliou a adutora e a estação elevatória localizadas no córrego, na altura do município de Biritiba-Mirim. A água captada é bombeada para o rio Claro, que deságua na represa Ponte Nova, uma das cinco que compõem o Sistema Alto Tietê. A água do córrego será incorporada ao volume armazenado nesse sistema e será tratada em Suzano, na Estação de Tratamento de Água Taiaçupeba. Foram investidos R$ 8 milhões.

JAGUARI-ATIBAINHA
No dia 22 de janeiro o Comitê Gestor do Programa de Aceleração do Crescimento (CGPAC) aprovou a inclusão do empreendimento de interligação do reservatório Jaguari-Atibainha na carteira do PAC.

A obra faz parte dos projetos de segurança hídrica que o governo de São Paulo apresentou à presidente Dilma Rousseff em dezembro de 2014, com o objetivo de reforçar o abastecimento de água no Estado.

O empreendimento integra as águas da bacia do rio Paraíba do Sul ao Sistema Cantareira através de um canal entre as represas Atibainha, que abastece São Paulo, e o reservatório Jaguari, no Rio de Janeiro.

A obra, com investimento estimado pelo Estado de R$ 830,5 milhões, será executada pela Sabesp e aumenta, em média, a disponibilidade hídrica no Sistema Cantareira em 5,1 metros cúbicos por segundo, beneficiando toda a região metropolitana de São Paulo.

ASSINATURA
No dia 4 de dezembro de 2014, Dilma e Alckmin assinaram termos de compromisso para a execução de obras de infraestrutura em São Paulo, com destaque para a parceria público-privada do Sistema Produtor de São Lourenço, que atenderá 1,5 milhão de pessoas e se juntará às demais medidas que os governos federal e estadual têm discutido para enfrentar a crise hídrica.

Deixe um comentário

*