Cruzamento gera preocupação

Cruzamento gera preocupação

O cruzamento da Rua Atucuri, com a Rua Pero Nunes, no Carrão, está entre os mais perigosos, tanto para motoristas quanto para pedestres. Isso porque as duas vias, entre outras, fazem parte do sistema viário de ligação entre os bairros do Carrão, Tatuapé e Vila Formosa. Nos endereços o volume de veículos é maior nos horários de pico da manhã e da tarde e passam por lá carros de passeio, ônibus e caminhões.

PONTE AJUDA

A situação atual, segundo moradores, também é um reflexo da ponte que foi concluída sobre o córrego Rapadura, na junção das ruas Pero Nunes e João Vieira Prioste. “A criação do acesso era uma antiga reivindicação nossa, porém a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) deveria ter analisado suas consequências do ponto de vista técnico. Quem atravessa a passagem que liga o Carrão ao Tatuapé não tem do que reclamar, mas os cruzamentos próximos estão pagando o preço”, explicou Carlos Vasconcelos.

NOVO ESTUDO

Agora, as pessoas pedem um novo estudo de trânsito para o cruzamento, pois no local não há nenhum tipo de redutor de velocidade, como lombada, rotatória ou semáforo amarelo exigindo mais atenção. Com isso, o histórico do lugar não traz boas lembranças para alguns vizinhos. Elaine de Souza, por exemplo, por pouco não foi atropelada. Porém, o veículo que passou por ela colidiu com outro poucos metros à frente, confirmando a periculosidade.

MUITA ATENÇÃO

Quem sai do Tatuapé e quer chegar à região do Carrão pelas ruas Francisco Marengo e depois Santa Gertrudes, quando alcançar a Rua Pero Nunes estará numa descida. O motorista, então, irá atravessar a Rua Atucuri e continuará na direção da nova ponte. O problema é que, dependendo do horário, muitos motoristas não diminuem a velocidade antes de atravessar. E por se tratar de um trecho em declive, quase sempre a colisão deixa pessoas feridas. No caso dos pedestres, a atenção deve ser redobrada, mesmo com a existência das faixas de segurança.

ATITUDE

Para os comerciantes próximos, a CET precisa tomar alguma atitude, já que os veículos podem atingir os imóveis também. O ajudante Cícero Dias disse que as pessoas terão de instalar pequenos postes na frente das casas de esquina para evitar algo mais grave. Segundo ele, o projeto foi atendido pela metade, apesar da ponte ter agradado uma grande parcela da população. Dias afirmou esperar por uma ação de proteção a quem dirige ou caminha.

ÔNIBUS

Francisco Iwama, dono de uma banca de jornal na Rua Atucuri, relatou ter presenciado um acidente e, em outras ocasiões, várias freadas bruscas que evitaram novas colisões. Ele lembrou, ainda, dos coletivos que transitam pela Atucuri e precisam acessar a Pero Nunes. “Dependendo do trânsito, o motorista precisa esperar os outros carros voltarem de ré para ele passar. Nesse meio tempo, todo o trânsito atrás do ônibus está parado”, finalizou.

CET responde

A assessoria da CET afirmou que, após vistoria realizada no cruzamento das ruas Atucuri com Pero Nunes, Jardim Chácara Santo Antônio, foi verificado que não há registros de acidentes nos sistemas da Companhia devido a abertura do pontilhão sobre o córrego Rapadura, implantado em fevereiro de 2015.

Conforme a assessoria, a via está devidamente sinalizada, com placa de regulamentação R-1 “Pare”, linha contínua que separa o fluxo de veículos em sentido oposto, placa R-19 “Velocidade Máxima Permitida” e faixa de travessia de pedestres, para redobrar atenção dos condutores e pedestres que circulam na região.

A empresa também reforçou que em seu sistema encontram-se dois projetos: um em fase de implantação que prevê a restrição na circulação de caminhões pelo pontilhão, e outro em fase de elaboração que prevê restrição de estacionamento nas aproximações do cruzamentos das ruas Atucuri com Pero Nunes.

A CET relatou que ambos projetos funcionarão como medidas para garantir a segurança dos motoristas, pedestres e ciclistas que circulam diariamente pela região.

Por fim, a assessoria ressaltou que um projeto de implementação semafórica está sendo analisado pelo Departamento de Sinalização, contemplando o cruzamento da Rua João Viera Prioste com a Rua Dentista Barreto.

Deixe um comentário

*