FÁBRICA DO SAMBA – Local só ficará pronto em setembro

FÁBRICA DO SAMBA – Local só ficará pronto em setembro

A Prefeitura de São Paulo promete entregar até setembro deste ano a Fábrica do Samba, maior obra da cidade em andamento. O projeto formado por galpões para uso das escolas paulistanas é discutido há duas décadas e teve início em 2005, mas as obras só começaram em 2012. Foram investidos R$ 40 milhões no projeto.

Até agora, segundo a Prefeitura, metade da obra está concluída e a expectativa é de que tudo esteja finalizado no segundo semestre. Mas, para isso, é necessário captar todos os recursos previstos, ressalta Ricardo Rezende, diretor do departamento de Edificações da secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras.

TUDO JUNTO
A Fábrica do Samba fica localizada na Avenida Dr. Abraão Ribeiro com a Marginal Tietê e será utilizado pelas escolas de samba do Grupo Especial, sendo também um centro de triagem para reaproveitamento de materiais recicláveis.

A Fábrica do Samba serve também para regularizar e modernizar toda a produção do Carnaval, sendo também um polo gerador de empregos

A Fábrica do Samba serve também para regularizar e modernizar toda a produção do Carnaval, sendo também um polo gerador de empregos

O espaço com 63 mil metros quadrados de área construída, inclui área administrativa, portaria, elevadores de carga em todos os galpões, equipamentos de combate a incêndio, paisagismo, caixa d’água e estará a poucos metros do Sambódromo. Assim será mais fácil deslocar os carros alegóricos e as fantasias, mantendo as agremiações mais próximas do local do desfile. Mais do que isto, a Fábrica do Samba serve também para regularizar e modernizar toda a produção do Carnaval, sendo também um polo gerador de empregos.

Os critérios de distribuição dos galpões para as escolas de samba paulistanas ficará a cargo da SPTuris.

CUIDADOS
Enquanto o local não pode ser usado de fato, o jeito é se preparar para o Carnaval da melhor maneira possível. A preocupação com a diversão é tanta que é fácil se esquecer dos cuidados mais básicos com a saúde. O infectologista da Unifesp, Paulo Olzon Monteiro da Silva, explica que a alimentação errada, o abuso do álcool e a ausência de sono causam um desgaste muito grande ao organismo. “Há também os perigos do sexo sem camisinha e até das doenças transmitidas pelo beijo”, lembra o especialista. Você quer curtir todos os dias de folia com o pique lá em cima? Então siga os conselhos dos especialistas para manter a energia sem detonar a saúde:

  • Sexo? Só se for seguro: muitas doenças podem ser transmitidas pelo sexo. Paulo explica que a contaminação pelo vírus da Aids, da gonorreia, da herpes e da sífilis pode acontecer numa única relação sexual. Mas a camisinha, por si só, já é eficaz para prevenir esses problemas. “O preservativo é sempre o melhor método para evitar as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e a gravidez”, conta;
  • Beijo: não é apenas o sexo que pode transmitir doenças. Existem alguns vírus que podem ser passados também pelo beijo. Paulo explica que a mononucleose infecciosa, conhecida como a “doença do beijo”, é transmitida, principalmente, dessa forma. Ela pode causar febre, dor de garganta e até aumento do baço e do fígado;
  • Energéticos: algumas substâncias, como o pó de guaraná e as bebidas energéticas, dão mais pique para curtir o Carnaval. Mas o infectologista faz a ressalva: essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono na hora de dormir, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar até a arritmia cardíaca;
  • Álcool: as bebidas alcoólicas são potencialmente diuréticas e, por isso, promovem uma eliminação de líquidos muito maior do que a ingestão em si e podem provocar desidratação. Paulo Olzon dá a dica: além de moderar no consumo de álcool, intercale um copo de bebida alcoólica com um de água. Dessa forma, os efeitos negativos, e até a ressaca, ficam mais brandos;
  • Alimentação: “antes das festas, evite alimentos ricos em gorduras, que tornam a digestão mais lenta e causam a sensação de estufamento”, adverte a nutricionista Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional. Ela recomenda fazer uma refeição ou um lanche reforçado com alimentos ricos em carboidratos (pão, arroz, batata, mandioca, milho, macarrão) antes de sair para a festa, para ter bastante energia;
  • Sol: como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, os cuidados com o sol devem ser redobrados. Se você vai curtir o Carnaval durante o dia, não se esqueça de proteger a pele. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de chapéus, camisetas e protetores solares, com fator de proteção solar (FPS) mínimo de 15, reaplicado de duas em duas horas.

Deixe um comentário

*