Corredor Radial Leste 1 – Túnel tem projeto apresentado e primeiras ações são iniciadas

Corredor Radial Leste 1 – Túnel tem projeto apresentado e primeiras ações são iniciadas

O projeto do túnel que integra as obras do corredor de ônibus Radial Leste 1, com 12 km e R$ 455 milhões de investimentos, foi apresentado no dia 17 de outubro pelo prefeito Fernando Haddad.

Exclusivo para os ônibus, o trecho terá cerca de 800 metros que seguirão do Terminal Parque Dom Pedro e passarão pelo Viaduto Antonio Nakashima em direção à Avenida Alcântara Machado, mais conhecida como Radial Leste.

As primeiras intervenções para o início das escavações já começaram e a obra em si deve ter início dentro de 10 a 15 dias, na região da Avenida do Estado.

O traçado seguirá próximo à estação Dom Pedro II do Metrô, que pertence à Linha-3 Vermelha, e utilizará o caminho da plataforma subterrânea em desuso da Companhia do Metropolitano. Serão duas faixas de rolamento em dois sentidos, mais uma de segurança.

O Corredor Radial Leste 1 contará com piso rígido, cobrança de tarifa desembarcada e faixa de ultrapassagem nas 13 paradas em sua extensão, que terão ligação com o sistema ferroviário. Pelas projeções que estão sendo feitas, o projeto deverá beneficiar 220 mil pessoas por dia.

DESAPROPRIAÇÕES
Para a sua realização, algumas desapropriações serão necessárias para a construção das estações e também dos trechos para ultrapassagem. Com o intuito de informar o munícipe que mora ou tem comércio ao longo da via, a SPObras disponibilizou uma central de atendimento que funciona de terça a quinta, na Praça do Patriarca, 96, das 13h30 às 16h30. É preciso levar o IPTU. As informações serão passadas apenas aos proprietários e locatários, devidamente identificados.

OBRAS INSERIDAS
O pacote de obras contempla ainda a construção do novo Terminal Itaquera, com área de 40 mil m2, e a requalificação e modernização do terminal atual, as paradas com Tarifa Desembarcada (corredores Radial Leste 1 e 2); a construção do túnel na região do Parque Dom Pedro; e a construção de quatro novos viadutos.

Com 12 km o Corredor Radial Leste 1 seguirá do Terminal Parque Dom Pedro II até a Rua Joaquim Marra, após a estação Vila Matilde do Metrô.

Na região do Metrô Penha há indicação de construção de um viaduto exclusivo para os ônibus. Depois, o Corredor Radial Leste 2, com 5 km, continua até a Praça Emilia de Freitas, próximo à estação Corinthians-Itaquera do Metrô.

O Corredor Leste Aricanduva, com 14 km, parte da Avenida Radial Leste até a ligação com a Avenida Ragueb Chohfi. Na altura da Avenida Itaquera, consta a construção de um viaduto para a passagem em ambos os sentidos da via.

E, por fim, o Corredor Leste Itaquera, com 14 km, compreende o trecho da Avenida Itaquera, partindo do Terminal Carrão, continua pela Avenida Líder e volta para a Avenida Itaquera até a estação de Transferência da Avenida Jacu-Pêssego.

“O nosso objetivo é trazer pelas avenidas Radial Leste, Itaquera, Cidade Líder e Aricanduva as pessoas diretamente para o centro em uma velocidade ainda maior do que a atingida pelas faixas exclusivas, que ajudaram. Mas é preciso entrar em uma nova etapa, que são os BRTs”, disse Haddad.

COMPENSAÇÃO
Canteiros e espaços verdes também serão utilizados para a construção dos corredores. Levantamento apontou a existência de cerca de 1.600 árvores isoladas ao longo dos caminhos e que o projeto deverá priorizar a preservação e o transplante, ao invés do corte das espécies.

Para amenizar o impacto ambiental estão programadas ações de plantio compensatório ao longo dos novos corredores e nos bairros do entorno, assim como compensação específica para as áreas que serão utilizadas e que fazem parte do Parque Linear Aricanduva – Corredor Radial Leste 1; e do Parque Linear Rio Verde – Corredor Leste Itaquera.

Deixe um comentário

*