Tiquatira precisa de zeladoria

Tiquatira precisa de zeladoria

Moradores e frequentadores do Parque Linear Tiquatira estão descontentes com o descaso e a falta de cuidado em alguns trechos do local. No domingo passado, dia 23 de novembro, o tecnólogo em eventos, Olavo Furlan de Vasconcelos, tomou um susto quando viu um porco boiando no córrego que permeia o parque. “Pensei que fosse um cachorro morto, mas quando cheguei perto percebi que era um porco. Isso revela a falta de cuidado com que a água do córrego é tratada”, indignou-se.

O mato alto no trecho próximo à Avenida São Miguel, chamou a atenção da jornalista Lilliany Nascimento. “Não dá para passear por ali. Fora que, com essa quantidade de mato, a proliferação de bichos, como o mosquito da dengue e dos parasitas, como o carrapato, fica facilitada”, comentou.

CICLOVIA
Além da ciclofaixa de lazer, que funciona somente aos domingos e feriados, das 7 às 16 horas, ao longo de toda a extensão do parque, foi implantanda também uma ciclofaixa fixa. O problema é que ela só vai até a Avenida São Miguel e quem chega até ali e quer continuar a pedalada, depois deste trecho, precisa se aventurar entre os carros.  O taxista Edmilson Kefrof faz uso da ciclofaixa e comentou sobre o assunto. “Eu uso bastante a ciclofaixa, achei ótimo que foi implantada aqui, mas acredito que é preciso dar continuidade para que possa funcionar com eficiência. Quem não está acostumado pode se envolver em um acidente ao dividir espaço com os veículos”, alertou.

Ciclofaixa foi implantada, mas só vai até a Avenida São Miguel

Ciclofaixa foi implantada, mas só vai até a Avenida São Miguel

TRÂNSITO
Vale ressaltar que os radares existentes na Avenida Tiquatira foram retirados para não confundir os motoristas, uma vez que a via não possui equipamentos de fiscalização eletrônica em funcionamento. Os radares existentes no local foram removidos, pois pela licitação vigente, não houve interessados em prestar o serviço de fiscalização na região.

Deixe um comentário

*