Thiago Rosseti: do Tatuapé para as telonas

Thiago Rosseti: do Tatuapé para as telonas

Ele tem apenas 13 anos mas se comporta como gente grande. Inteligente, comunicativo e rápido em suas respostas, o tatuapeense Thiago Rosseti sabe muito bem o quer. Protagonista no longa-metragem “O Escaravelho do Diabo”, do diretor Carlo Milani, ele contracena com grandes nomes da dramaturgia nacional, entre eles, Marcos Caruso.

Com uma longa carreira pela frente, Thiago já tem várias participações na tevê: no seriado “A Grande Viagem”, da TV Cultura; nas novelas Carrossel e “Amor e Revolução”, ambas do SBT; nos programas “Conversa de Gente Grande” e CQC, da Band; e Domingo Legal e Programa Silvio Santos, também do SBT.

Thiago ainda tem em seu currículo os curta-metragens “A Grande Viagem”, da diretora Caroline Okoshi; “A história dos meninos que andavam de noite”, do diretor Flávio Barone; e “Coisas Frágeis”, dos diretores Gustavo Fattori e Tatiana Tiemi Otaka.

Thiago em cena com Marcos Caruso e Selma Egrei, em “O Escaravelho do Diabo”

Thiago em cena com Marcos Caruso e Selma Egrei, em “O Escaravelho do Diabo”

O sorridente Thiago Rosseti aproveitou a vinda a São Paulo e concedeu entrevista exclusiva a esta Gazeta

O sorridente Thiago Rosseti aproveitou a vinda a São Paulo e concedeu entrevista exclusiva a esta Gazeta

No teatro, participou de “13 o Musical, em cartaz no Teatro Maria Della Costa (dezembro de 2015); Grease, no Teatro Maria Della Costa (dezembro de 2014); “As Aventuras do Pequeno Príncipe, no Teatro Henriqueta Brieba – Rio de Janeiro (janeiro de 2014); e de Abrakadabra, Teatro Musical (2012).

Sem falar nas campanhas publicitárias para grandes marcas, como Piraquê, Nissin Miojo, Tiguan, Midway Mall, Pureit Unilever com a Atriz Lilia Cabral, Estrela, Nissan, Toddynho, Oi, Royal e Itaú. Ufa! Quantos trabalhos! “Eu não lembro, claro, mas a minha primeira campanha, conta a minha mãe, foi para um catálogo de moda do Carrefour. Eu tinha 1 ano”, diz com um largo sorriso o simpático Thiago Rosseti.

ENTREVISTA

Na companhia de sua mãe, Roseli, ele esteve na sexta-feira, dia 22, na sede deste semanário para uma entrevista exclusiva e pra lá de descontraída. Morador do Tatuapé, ele se mudou com ela para o Rio de Janeiro por conta da agenda de gravações e dos cursos que virão pela frente. “Agora estou inscrito para participar do curso da escola do Aguinaldo Silva, com foco em tevê, cinema e teatro. Estou estudando também e consigo conciliar tudo numa boa.”

Com o apoio integral da família, Roseli revela que conversa muito com Thiago. “Tudo começou muito cedo. Aos 8 meses ele fez o primeiro book de fotos e logo em seguida já tinha conseguido um trabalho. Agora, para o filme, eram 150 garotos candidatos ao papel e dois meses de testes. Gosto de dizer que a carreira de ator é como as outras, que ele precisa estudar muito, aprender a perder, que nem sempre irá emendar um trabalho no outro, que é necessário manter os pés no chão, estar sempre na realidade e não se deslumbrar”, ensina a mãe.

LÁ E CÁ

Depois que a carreira começou a deslanchar a família passou a se revezar entre a ponte aérea Rio/São Paulo. Quando Thiago e Roseli não vêm ao Tatuapé, o pai e o outro filho é quem vão para o Rio. Tudo para ajudar na carreira de Thiago. Mas mesmo sendo ainda tão jovem, quando Thiago teve realmente a certeza de ser esta a carreira que escolheria? “Foi quando fiquei um tempo parado, entre os 3 e 4 anos. Tudo me fez falta, sabe. Aí conversei com a minha mãe e antes dos 5 anos já estava na ativa novamente e não parei mais. Me realizo quando estou em cena.”

FELIZ DA VIDA

Perguntar se Thiago está feliz até se torna desnecessário. O garoto está rindo à toa de tão realizado que se sente. “Sei que preciso aprender muito e que há um longo caminho pela frente, mas tenho motivos para estar muito feliz. Não é? Que venham os novos papeis em séries, cinema, tevê, teatro. Quero também voltar a estudar bateria e, depois, quando sobrar um pouquinho mais de tempo, continuar com as aulas de violão.”

Sobre contracenar com grandes nomes da dramaturgia brasileira, como Marcos Caruso, por exemplo, ele disse o seguinte. “Confesso que quando o vi pela primeira vez, ainda no carro, fiquei paralisado! Não conseguia me mexer de tanta emoção. Mas aí ele percebeu e quebrou o gelo. Depois foram só sorris’os e muita conversa.”

E na hora de gravar? “Nossa, confesso que foi tranquilo. É que tem tanta gente envolvida, tanta gente pra tirar dúvidas, que você se sente seguro”. Quanto ao tema do filme, onde Thiago faz o papel principal em uma investigação paralela para descobrir o assassino do irmão, conta que não teve problemas para encarar o desafio.

SINOPSE

Não recomendado para menores de 12 anos, em “O Escaravelho do Diabo”, a pequena cidade de Vale das Flores é marcada por um crime surpreendente: o jovem Hugo Maltese (Cirillo Luna) é encontrado morto com uma antiga espada encravada no peito. O detalhe é que, antes de morrer, ele recebeu uma estranha caixa com um escaravelho dentro. Logo outra vítima é morta, após receber uma caixa semelhante.

O delegado Pimentel (Marcos Caruso) e o garoto Alberto Maltese (Thiago Rosseti) começam a buscar este assassino em série, que escolhe seu alvo com uma característica em particular: são todos pessoas ruivas legítimas.

Também estão no elenco: Bruna Cavalieri – como Raquel; Jonas Bloch – como Padre Paulo Alfonso; Lourenço Mutarelli – o Jardineiro; Augusto Madeira – como Almeida; Celso Frateschi – como Jairo Saturnino; e Thogun Teixeira – como Neto. Gêneros: Suspense, Aventura.

Deixe um comentário

*