Território CEU – Moradores debatem retomada

Território CEU – Moradores debatem retomada

Moradores do Tatuapé reuniram-se na última terça-feira, dia 7, no salão de festas do Clube Vasquinho, na Rua Padre Estevão Pernet, 1.476, para apresentar novas informações sobre a possibilidade de retomada das obras do Território CEU Carrão-Tatuapé. Atualmente, o terreno existente ao lado da estação Carrão do Metrô, que está sob a administração da Secretaria Municipal de Educação, não passa por manutenção há meses e está sendo coberto pelo mato em vários pontos, além de servir para o descarte de lixo e entulho.

De acordo com a moradora do Tatuapé, Cristiane Casseb, as reivindicações geradas durante as manifestações foram entregues, por meio de um documento, ao prefeito regional da Mooca, Paulo Sérgio Criscuolo e ao representante da Secretaria Municipal da Fazenda, durante a audiência pública da Lei Orçamentária de 2019. As mesmas solicitações também foram protocoladas no Ministério Público. Os moradores presentes à audiência pediram que as propostas de reinício da construção chegassem à Câmara Municipal até o dia 30 de setembro, período no qual os vereadores irão iniciar as discussões sobre todas as demandas inclusas no orçamento do ano que vem.

Os 13 CEUs vão custar R$ 500 milhões”

Durante o encontro, os presentes afirmaram que a Secretaria da Fazenda apontou para uma receita preliminar de 58,9 bilhões em 2019, a partir de diversas fontes, como tesouro municipal, transferência de verbas federais, fundos da educação, recursos próprios da administração, entre outros. Ao mesmo tempo, o representante da Fazenda destacou que, caso existam novos investimentos, será preciso pensar nos custos futuros de manutenção. Além disso, ele citou as despesas obrigatórias e as restrições no orçamento.

Cristiane informou que, durante uma conversa com o prefeito Bruno Covas, sobre o Território CEU, ele englobou todos os 13 CEUs paralisados, em seu discurso, para indicar a necessidade de ter uma verba de aproximadamente R$ 500 milhões. “Diante da declaração de Covas, e da projeção apresentada na audiência pública do orçamento, vimos que as dificuldades serão grandes na retomada das obras. Porém, não vamos desistir”, avisou.

Para quem estiver interessado em participar das discussões ou se informar a respeito, a próxima reunião será realizada no dia 29 desde mês, a partir das 19 horas.

Deixe um comentário

*