Tatuapeenses participam do Tour da Tocha Olímpica

Tatuapeenses participam do Tour da Tocha Olímpica

Próximo domingo, 24 de julho. É neste dia que o comboio do Tour da Tocha Olímpica chega a São Paulo para a festividade que terá a Mooca entre os bairros da cidade inseridos no trajeto. E você sabia que tem tatuapeense na parada, na equipe de entretenimento? Pois é. São dois. E, se por si só, participar da equipe do comboio oficial já é algo único, imagina ter também a oportunidade de conduzir a Tocha Olímpica!

“Indescritível. Não consigo colocar em palavras a emoção que senti quando carreguei a Tocha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. A minha esposa a carregou na cidade de Itapagé, no Ceará”. A declaração é do professor de educação física, Robinson Zizza, que vive a experiência ao lado da companheira, a bailarina Letícia Leão. O casal, idealizador da escola de circo Grupo Lezizz, foi selecionado através do Corpo da Cia. de Danças RF Promoções Artísticas, para fazer parte da equipe de entretenimento.

Até aí, a alegria já era imensa. Eles saíram de São Paulo e, já com a equipe do Tour Olímpico, deram início, no dia 3 de maio, na cidade de Brasília, ao projeto. O destino final é a cidade do Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto, no Estádio do Maracanã, palco da abertura dos jogos. “Só que no meio deste trabalho foram abertas novas inscrições, pelo Comitê Rio 2016, para conduzir a Tocha. Preenchemos tudo direitinho, encaminhamos os nossos currículos e, para a nossa surpresa, fomos selecionados!”, relembrou Zizza.

Letícia Leão conduziu a Tocha Olímpica na cidade de Itapagé, no Ceará

Letícia Leão conduziu a Tocha Olímpica na cidade de Itapagé, no Ceará

Zizza e Letícia em uma acrobacia durante o Tour da Tocha

Zizza e Letícia em uma acrobacia durante o Tour da Tocha

Zizza chama atenção do público com o seu Power Jump

Zizza chama atenção do público com o seu Power Jump

O casal, que já estava contagiado pela euforia de fazer parte da equipe de entretenimento, ficou ainda mais radiante. “Nossa, a hora que vem o condutor e acende a Tocha, seu coração dispara ainda mais. As pessoas vibram, participam deste momento junto com você intensamente. É realmente algo inexplicável. Vou guardar esta experiência com muito carinho pra sempre”, enalteceu Letícia.

Eles, além de promoverem as práticas circenses a cada parada do Tour da Tocha, ainda estão tendo a oportunidade de conhecerem o Brasil. “São cidades grandes, pequenas, vilarejos, culturas diferentes e curiosidades locais que enchem a gente de conhecimento. É uma riqueza imensa.

Também estamos bastante ansiosos porque somos do Tatuapé e teremos a oportunidade de estarmos em nossa cidade, no dia 24 de julho, com este projeto, e de passarmos na Mooca, nosso bairro vizinho, e compartilhar toda a magia deste momento”, avaliaram.

ENTRE 1 E 7 CIDADES

Dependendo das cidades que estão no cronograma, o comboio da Tocha Olímpica pode percorrer entre uma e sete cidades em um único dia. A equipe fica em hotéis e os trabalhos começam bem cedinho, por volta das 5 horas, em média, com o encontro de todos os participantes em um determinado ponto, quando seguem com o alinhamento dos envolvidos. Depois, eles pegam a estrada até o trajeto do desfile e, nos locais indicados, seus três caminhões-shows dão início a uma série de atividades ao mesmo tempo, para criar aquele clima até o tão esperado “Beijo da Tocha”. É quando o condutor que já está com a Tocha acesa passa a chama para outra e um novo condutor a carrega por cerca de 200 metros, até chegar a outro. E assim segue até o término de todos os condutores indicados.

No total, 12 mil pessoas vão conduzir a Tocha Olímpica. “Realmente é um ato mágico”, completa Zizza, que ao lado da esposa dá aulas circenses no Corinthians e participa de inúmeros eventos.

Deixe um comentário

*