TATUAPÉ E MOOCA: Imóveis fechados preocupam

TATUAPÉ E MOOCA: Imóveis fechados preocupam

Algumas casas fechadas e terrenos nas regiões do Tatuapé e da Mooca estão trazendo problemas para os moradores vizinhos. Uma delas está na Rua Honório Maia, 252 e a outra na Rua Azevedo Soares, 2.421. O terceiro imóvel localiza-se na Rua da Mooca, esquina com a Rua Itaqueri.

Segundo moradores próximos da Honório Maia, a construção está fechada há um bom tempo e não há placas para alugar ou vender o imóvel.

Além disso, a falta de cuidado com o prédio iniciou uma infestação de baratas, gerando, ainda, o aparecimento de ratos nas casas laterais. Para os vizinhos, tudo indica que os bichos estejam encontrando água e alimentos no local.

PROVIDÊNCIAS
Com relação a este imóvel, a assessoria da Subprefeitura Mooca informou que, após visita ao local, a Vigilância Ambiental Mooca/Aricanduva não conseguiu vistoriar a casa que se encontrava fechada. Mesmo assim, o setor de saúde e a Subprefeitura Mooca tentariam localizar o proprietário para que fossem tomadas as providências.

SUJEIRA
A casa da Azevedo Soares está em situação crítica. Depois que os portões da garagem foram fechados e amarrados com correntes, há alguns meses, não houve mais limpeza no local. Com isso, todo tipo de lixo começou a ser jogado no terreno, como embalagens de salgados, copos plásticos, galhos de árvores, entre outros objetos.

INVASÃO
Por conta do atual estado do imóvel, comerciantes e moradores estão preocupados e buscam a atenção do proprietário. Conforme alguns deles, a casa começou a oferecer risco de saúde por causa dos possíveis focos de dengue, além de favorecer o aparecimento de outros insetos e bichos.

Imóvel da Rua Azevedo Soares está ao lado de uma escola infantil

Imóvel da Rua Azevedo Soares está ao lado de uma escola infantil

A área da Rua da Mooca era um posto de gasolina, mas agora está cheia de entulho

A área da Rua da Mooca era um posto de gasolina, mas agora está cheia de entulho

Outro medo é o de que as grades sejam arrombadas e alguém invada o local, seja para morar clandestinamente ou para usar drogas durante a noite. Donos de uma escola infantil existente ao lado da construção fechada pedem o apoio da Prefeitura para a limpeza do lugar.

POSTO
Na Rua da Mooca, o antigo proprietário fechou o posto de gasolina e deixou o local vazio. O problema é que a área é aberta e agora está servindo como depósito de entulho e lixo. Como se não bastasse a sujeira, à noite as pessoas ficam com medo de caminhar ao lado do terreno. Isto porque a área não tem iluminação e existe a probabilidade de moradores de rua estarem utilizando o espaço como moradia. Moradores próximos afirmaram que o problema já foi notificado à subprefeitura.

Deixe um comentário

*