São Paulo, 15 a 21 de abril de 1979 Ano IV – nº 207

PROGRAMA PRIORITÁRIO DE TRÓLEBUS
A partir de janeiro de 1980 entrará em operação a primeira linha – Vila Prudente – Centro – que faz parte juntamente com outras quatro do Programa Prioritário do Sistema de Trólebus de São Paulo. Esse programa já está sendo desenvolvido pela Prefeitura por meio da CMTC e é formado por um conjunto de projetos fundamentais seguido da implantação de 44 quilômetros de rede, envolvendo três itinerários. A rede será alimentada por 15 subestações e uma garagem-oficina, operando com 200 trólebus.

MATROGINÁSTICA NO PARQUE PIQUERI
A Secretaria Municipal de Esportes, em virtude do grande sucesso alcançado pela sessão de matroginástica realizada no Parque do Ibirapuera, e que foi realizada pelo professor alemão Helmut Schultz, promoverá em três domingos de cada mês, uma sessão dessa atividade nos principais parques da cidade. O primeiro parque a dar início a essas atividades será o Piqueri no próximo domingo.

NOVA PRAÇA CLÓVIS
Dentro de aproximadamente seis meses, surgirá, de uma área de 13 mil m², a nova Praça Clóvis, com árvores, bancos, moderna iluminação, área de descanso, recanto infantil e um “belvedere” com vista para o Parque Dom Pedro II. A informação é da Emurb Urbanização, com despesas previstas de Cr$ 34 milhões para a construção da nova Praça Clóvis, que junto com a Sé formou, nos últimos 50 anos, a área mais tradicional da cidade, desaparecida com as obras do Metrô.

ANEL RODOVIÁRIO
O Departamento de Estradas de Rodagem abrirá concorrência para dar continuidade às obras do Anel Rodoviário da Cidade de São Paulo. Para desenvolver o programa, serão convocadas empresas nacionais interessadas a se habilitarem à pré-qualificação para os trabalhos. As inscrições encontram-se abertas até o dia 18 de maio, na Avenida do Estado, 777 – 2º andar, local onde serão prestadas todas as informações.

DEFINIDOS 4 BI PARA O METRÔ
Entre os recursos orçamentários e provenientes de empréstimo com endosso da União estão definidos recursos da ordem de Cr$ 4 bilhões para o Metrô paulista, de acordo com dotação aprovada pela Empresa Brasileira de Transportes Urbanos – EBTU. Além da dotação orçamentária de um bilhão e duzentos milhões da EBTU, o governo federal avaliará empréstimos externos de até US$ 120 milhões, equivalentes a cerca de Cr$ 2,8 bilhões para prosseguimento das obras do Metrô, que ficará responsável pela negociação dos empréstimos externos.

OBRAS PARA SÃO PAULO
O ministro dos Transportes, Elizeu Rezende, definiu programa de obras para São Paulo. Um dos itens do programa é a modernização dos subúrbios da Rede Ferroviária Federal, nesta capital. Na melhoria desses serviços serão empregados Cr$ 470 milhões para, segundo o ministro que não definiu o prazo, equipar os transportes suburbanos aos das ferrovias estaduais – Fepasa.

Deixe um comentário

*