São Miguel – Capela pode ser visitada

São Miguel – Capela pode ser visitada

Finalizando o mês das crianças, um dos locais da Zona Leste interessantes para se visitar com a família é a Capela de São Miguel Arcanjo, a igreja mais antiga da cidade de São Paulo. Localizada no bairro de São Miguel, ela foi construída no mesmo local onde havia uma pequena capela erguida pelo Padre José de Anchieta.

Em 1622, sob orientação do carpinteiro e bandeirante Fernão Munhoz, os índios guaianases levantaram a Capela em homenagem ao Arcanjo Miguel. Tombada pelo patrimônio histórico, passou por uma grande restauração nos anos 2000. Reaberta ao público em 2010, mantém 97% de sua estrutura original. Os ornamentos, como os altares de madeira, datam do século 18 e foram trazidos pelos franciscanos.

Durante a restauração foram encontradas pinturas antigas sobre as paredes de taipa que hoje podem ser vistas pelo público

HISTÓRIA

Para compreender a história do local, é necessário retornar aos primeiros anos da cidade. Devido à sua posição estratégica, a aldeia destacou-se como um posto avançado na área de vigilância da vila de São Paulo contra os ataques de nativos inimigos da fé católica.

Para alguns historiadores da época, a data em questão é ainda mais remota. Em 1560, índios Guaianases entraram em conflito com os colonos da Vila de São Paulo de Piratininga. Comandados por Piquerobi, aliados dos padres jesuítas, caminharam toda a extensão do planalto. O padre Manuel da Nóbrega, da Companhia de Jesus delegou o padre José de Anchieta que os procurasse para retomar o processo de evangelização dos índios. O percurso era extremamente difícil, principalmente por ser tratar do entorno do Rio Tietê. Ao chegar ao local, as terras de Uraraí, o padre reencontrou o grupo e tratou de formar a nova aldeia como São Miguel de Uraraí. Construída em 1580, a Capela de São Miguel tinha como principais materiais o bambu e o sapé.

A Capela fica na Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 10.

Deixe um comentário

*