RUA RETIRO – Moradores alertam para roubos

RUA RETIRO – Moradores alertam para roubos

Sr. redator:
“Moro em um condomínio situado na Rua Retiro, travessa da Avenida Celso Garcia, próximo à 10ª Delegacia de Polícia. Nos arredores é muito comum, principalmente à noite, encontrar usuários de drogas, principalmente na Rua Bananal.

Tivemos, recentemente, vários assaltos na nossa rua: meliantes que transitam a pé e abordam os moradores que chegam da Avenida Celso Garcia.

Além desses, mais recentemente, em abordagens que copiam as ações que ocorreram no Morumbi, os meliantes param seus veículos próximos à esquina da Avenida Celso Garcia, apontam suas armas para os carros que entram na Rua Retiro, e executam os assaltos, sequestros relâmpagos e outros crimes.

Um exemplo recente: no dia 10 de novembro, carros que vinham da Avenida Celso Garcia e viravam na Rua Retiro, eram abordados por indivíduos armados que entravam na frente do carro para assaltarem.

Que lugar é esse? Não temos segurança nem morando a alguns metros de uma delegacia? Temos relatos de moradores afirmando que, no dia 8 de novembro, foram abordados na Rua Tomé Alves, travessa da Rua Retiro, por indivíduos armados, que entraram na frente do carro deles. Neste caso, o marido da moradora acelerou e os indivíduos saíram correndo.

A moradora relata ter chamado a polícia e ter visto os indivíduos entrarem na comunidade que cresce a cada dia embaixo do Viaduto Aricanduva, próximo à linha da CPTM. Quando a polícia chegou, os mesmos se esconderam no matagal. A polícia foi embora sem localizar os indivíduos.

Por favor, nos ajudem divulgando esses absurdos. Não é só no Morumbi. Aqui estamos com a mesma insegurança. Pagamos impostos e não temos o mínimo de segurança.”

Renata Semighini Gaspar

52º DP responde

De acordo com o chefe dos investigadores do 52º DP, Luiz Nogueira, a Rua Retiro está entre as vias com menor índice de crimes dentro das estatísticas estabelecidas por meio dos registros de boletins de ocorrência. Segundo ele, nos últimos 90 dias não foram formulados BOs sobre problemas no local. De qualquer forma, Nogueira adiantou que, a partir das informações prestadas pelos moradores, tentará levantar o máximo de informações possíveis a respeito das situações apresentadas, como modo de operação dos criminosos, horários e características dos mesmos.

Deixe um comentário

*