Rua Pero Nunes – Obra está concluída?

Rua Pero Nunes – Obra está concluída?

Será que está tudo pronto para a sua inauguração? Tudo dá a entender que sim. A tão esperada obra que irá ligar os bairros do Tatuapé e Vila Carrão está, inclusive, com cavaletes e faixas de restrição da CET – Companhia de Engenharia de Tráfego.

Sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras e realizada pela Spuas – Supervisão de Usina de Asfalto – tudo indica que a ligação deverá ser inaugurada em breve.  Já foram executados os trabalhos de concretagem da ponte, do asfalto e a pintura da ciclofaixa.

REIVINDICAÇÃO
A obra refere-se a uma antiga reivindicação de moradores e motoristas que transitam diariamente entre os dois bairros porque une as ruas Pero Nunes e João Vieira Priosti.

Obras rua Pero Nunes x Corrego Rapadura

Tudo indica que a passagem deve ser reaberta em breve para o trânsito

Por enquanto, para chegar ao Tatuapé ou à Vila Carrão são duas as opções: seguir pela Avenida Conselheiro Carrão ou pela Rua Antonio Preto. Ambos os endereços estão nos limites de suas capacidades nos horários de pico e sofrem congestionamentos.

INÍCIO
A miniponte começou a ser construída no dia 28 de outubro de 2014 e servirá de modelo a outros endereços que vão englobar a reconstrução de pontes de pedestres que passam exclusivamente por córregos, em 89 pontos de 21 subprefeituras da cidade. O valor total dos investimentos é de R$ 4,5 milhões.

A obra sobre o Córrego Rapadura está orçada em R$ 280 mil. No local, a reportagem notou que a estrutura de proteção da passagem para os pedestres continua a não oferecer segurança devido ao vão existente às margens do córrego. Um muro de proteção foi construído apenas do lado que está voltado para a via.

Será que a intervenção será realizada do lado oposto também, visto que, talvez, a obra possa não estar finalizada, ainda? Também não foi refeito o muro de arrimo que está caindo na margem esquerda, para quem segue em direção à Vila Carrão. Vamos aguardar o resultado final.

Deixe um comentário

*