Praça não tem ‘dono’

Praça não tem ‘dono’

O morador Rubens Pinheiro, do Jardim Anália Franco, encaminhou uma foto a esta Gazeta alertando para a seguinte hipótese: uma praça pública, localizada na Rua Guandu, 1, no mesmo bairro, poderia ser transformada em estacionamento privado por uma suposta academia. Segundo Pinheiro, a empresa ocuparia a área com a autorização da subprefeitura.

RESPOSTAS

Como o morador não sabia qual órgão seria o responsável pela praça, a reportagem entrou em contato com as subprefeituras Aricanduva/Formosa/Carrão e Mooca. A assessoria da Subprefeitura Mooca encaminhou a seguinte resposta: “Agradecendo a intenção do jornal Gazeta do Tatuapé em dirimir dúvidas e solicitações do munícipes, aproveitamos para informar, conforme mapa, que a área citada não pertence à jurisdição da Mooca e sim da Aricanduva (Setor 054 Quadra 203), como consta no mapa.

Já a assessoria da Aricanduva/Formosa/Carrão respondeu: segundo o Setor de Cadastro, a Rua Guandu, do seu início até o número 675, pertence à Subprefeitura Mooca.

SEM DONO”

Ou seja, independente do tipo de comércio que será aberto, ou está em funcionamento ao lado da área verde, parece que o local poderá ser utilizado livremente, pois não está sendo administrado por nenhuma das subprefeituras. Pior para os moradores que terão de conviver com o aumento do fluxo de veículos no endereço ou, talvez, com uma possível invasão do terreno.

A maior preocupação dos moradores da região está ligada ao fato da praça estar em uma região cujo metro quadrado custa, em média, R$ 9 mil. Quer dizer que se trata de um dos espaços mais valorizados da cidade, com baixo índice de áreas verdes, mas mesmo assim não está recebendo o direcionamento do município com relação ao plantio de árvores ou implantação de equipamentos de lazer.

Deixe um comentário

*