Petrobras

Em resposta a questionamento da Justiça Federal do Paraná, a Polícia Federal (PF) informou na quarta-feira, dia 19 de novembro, que o nome do atual diretor de Refino e Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, foi citado por “erro” nos depoimentos de suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção que atuava na Petrobras. O esclarecimento foi prestado após o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava-Jato na primeira instância, determinar que a PF esclarecesse se há alguma prova concreta do envolvimento do dirigente na organização criminosa.

Deixe um comentário

*