Perseguição: nova bandeira do PT

O petista Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, chegou a dizer, descaradamente, que “morria de medo do playboyzinho ganhar a eleição”, porque tinha a certeza que ia acabar a energia da sala na qual estava (deveria estar se referindo à energia do mal e da roubalheira).

Meu Deus do céu! Como é possível alguém ser tão desavergonhado?

Foi por isso que eles saíram às ruas e, como um trator, foram derrubando tudo, deixando de lado a ética, a moral, os bons costumes, a lei, tudo, para ganhar as eleições.

Tudo se concretiza, dia a dia. Não é possível que eles digam serem “perseguidos e discriminados”, como diz o Lula. Quem está sendo perseguido são aqueles que querem fazer o bem, que querem um governo decente.

A coisa está tão mal, que a Dilma não consegue formar seu ministério, porque precisa antes saber se dentre os 36 políticos denunciados no “petrolão” não estão alguns de seus escolhidos, o que a desmoralizaria ainda mais.

Como podem os petistas, comandados pelo Lula, dizerem que são perseguidos e discriminados se em qualquer coisa que aparece de sujeira, lá está o PT. Eles estão em todas, se lambuzaram com o poder e se aproveitaram ao máximo.

No caso da Petrobras, o próprio procurador-geral da República diz que o esquema era como “aula de crime” e ainda conclui com uma frase lapidar: “roubaram o orgulho dos brasileiros”, ou seja, jogaram na lama a sua mais importante empresa, aquela que FHC queria privatizar e que eles condenaram veementemente, porque perderiam um cabide de emprego e uma fonte inesgotável de dinheiro.

A Procuradoria denunciou 36 por corrupção na Petrobras e pede devolução de R$ 1 bilhão. Já não se fala mais em roubo milionário. Agora caberá ao juiz aceitar essa denúncia e iniciar o processo de conhecimento, com a oitiva de todos e de testemunhas, até chegar à sentença final, sendo que o importante é esse dinheiro voltar para a Petrobras.

Nossa desmoralização é tanta que até nos EUA a Petrobras já tem processo de perdas e danos, proposta por investidores prejudicados pelas falcatruas que ocorrem nas barbas do Lula e debaixo do nariz empinado da Dilma.

Depois eles dizem que são perseguidos e discriminados. Quem não deve não teme, quem vive honestamente de seus rendimentos não é perseguido, mas quem tem culpa no cartório tem mesmo é que pagar e ser perseguido até que cumpra sua parte na culpa. Se nada tivessem feito nada deveriam temer.

Deixe um comentário

*