Perigo na Rua Honório Maia

Perigo na Rua Honório Maia

Moradoras da Rua Honório Maia, no Tatuapé, foram à reunião do Conseg do Parque São Jorge, para registrar reclamações e pedidos para a Polícia Militar, Subprefeitura Mooca e CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). A primeira questão estava relacionada ao cruzamento da Honório Maia com a Rua Manoel de Ávila.

ACIDENTES
Conforme a moradora vizinha ao local, os motoristas que descem o Viaduto Antonio Habdo, sentido centro, e entram à direita, na Honório Maia, no sentido da Avenida Aricanduva, simplesmente ignoram o cruzamento. No entanto, segundo ela, os condutores que transitam pela Manoel de Ávila fazem a mesma coisa. Resultado: diversos acidentes, principalmente durante a madrugada.

ROTATÓRIA
Quem circula pelo local, como o ajudante geral Clóvis de Oliveira, afirma que a sinalização é insuficiente, pois existe apenas uma placa de “Pare” na Manoel de Ávila que não é respeitada. Sem contar o fato de a mesma estar encoberta pelas árvores. Por conta disso, e da preocupação de pedestres com possíveis atropelamentos, os moradores sugerem um estudo da CET no local para a possível implantação de uma rotatória no cruzamento.

FURTOS
O segundo problema está ligado ao aumento do número de furtos às residências da rua. Conforme outra moradora, que preferiu não se identificar, usuários de drogas costumam circular pela via durante o dia e à noite, entre o viaduto e a Rua Aiamá. Para ela, os drogados levam os objetos encontrados nas casas para vender ou trocar por entorpecentes. Com a presença contínua de viciados no local, muitas pessoas deixaram de sair de casa após as 20 horas.

BARRACOS
A dificuldade nesse caso, de acordo com outros vizinhos, é que muitos estudantes que residem no local só chegam depois das 23 horas, correndo um risco ainda maior de serem assaltados. Por isso, os moradores pedem ajuda da PM e da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) para averiguar o crescimento da quantidade de barracos e casas de alvenaria junto à Rua Aiamá.

Deixe um comentário

*