PÇA. STA TEREZINHA – Sem ‘piscinão’ em 2014

PÇA. STA TEREZINHA – Sem ‘piscinão’ em 2014

O período de chuvas torrenciais chegou ao fim e o Tatuapé, mais uma vez, voltou a ter problemas com enchentes em algumas de suas ruas. Uma das soluções propostas pela Prefeitura, mas que permanece em discussão desde 2010, é a construção de um reservatório de água sob a Praça Santa Terezinha.

GALERIAS VELHAS
Com galerias de águas pluviais da década de 40, em muitos pontos, o bairro ainda deixa moradores de algumas ruas, como a Antonio de Barros, Monte Serrat, Itapura, entre outras, preocupados em dias de chuva intensa. Por conta desse drama vivido há anos, o reservatório poderia servir como saída.

E foi justamente para saber se a Prefeitura ainda irá apostar nessa obra que a reportagem desta Gazeta voltou a questionar a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb) sobre o projeto. Além disso, nossa equipe também procurou motoristas da região para conhecer a impressão deles sobre o impacto de uma obra desse porte.

TRÂNSITO
Cláudio Martins, por exemplo, prevê um trânsito caótico. Segundo ele, grande parte dos carros que seguem em direção à Praça Silvio Romero passa pela praça para chegar à Rua Tuiuiti. “Uma construção assim travaria ainda mais o bairro”, reclama. Joaquim Menezes criticou a falta de opções de circulação por outras ruas quando o tráfego precisa ser desviado. “Um dos exemplos foram as obras de drenagem realizadas na Rua Professor Pedreira de Freitas. Quem tentava utilizá-la como opção para chegar ao Tatuapé tinha de ter muita paciência”, lembra.

DRENAGEM
Por outro lado, moradores pedem mais investimentos em drenagem, como os empregados na Rua Serra de Botucatu, junto à Rua Luís Jamelli. Neste local, a água arrastava carros e invadia casas e comércios. Atualmente, o problema não ocorre mais. O mesmo não se pode dizer de esquinas como da Rua Serra de Bragança com Rua Antonio de Barros, Rua Monte Serrat com Rua Serra de Botucatu, entre outras.

O OUTRO LADO
Sobre as obras antienchentes da Praça Santa Terezinha, a Siurb informou, na semana anterior, que consta na pasta o processo de licitação para execução de projeto básico e executivo de reservatório de amortecimento de cheias e adequação da microdrenagem da bacia das ruas Cantagalo, Julia Izar e Serra de Bragança. Esse projeto encontra-se em fase de estudos e não deve ser incluído na programação da Siurb em 2014. Deste modo, não existe ainda projeto do referido “piscinão”.

Atualmente a empresa que está no local é a Sanit Engenharia, responsável por obras de recuperação de galerias de águas pluviais, coletores tronco de esgoto, adutoras e efluentes industriais.

Deixe um comentário

*