Pau Queimado – PM faz apreensão de drogas

Pau Queimado – PM faz apreensão de drogas

Na sexta-feira anterior, dia 27, a Polícia Militar realizou uma operação, após denúncia anônima, na Comunidade Pau Queimado, junto à Rua Hely Lopes Meirelles, no Tatuapé, área pertencente ao 51º Batalhão da PM. Para o local foram mobilizados policiais da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), em conjunto com o Comando de Policiamento de Área Metropolitano 11 e o canil do 3º Batalhão de Choque.

Na oportunidade, segundo informações da PM, as equipes de policiais chegaram a dois homens, que ainda tentaram fugir do local. Com um dos suspeitos, José Ilton Alves de Moura Amorim, foram encontrados R$ 4.640,00, duas porções de maconha e um telefone celular. No aparelho, a polícia informou ter encontrado fotos de anotações e depósitos em dinheiro, aparentando ter ligação com o tráfico de drogas.

Conforme o boletim de ocorrência, Moura não sabia informar o valor exato da quantia encontrada em seu bolso. No instante da abordagem, o acusado também relatou que a droga encontrada não lhe pertencia e que ele estaria apenas conversando com seu amigo, Alexandre dos Santos Norberto.

Apreensão de cocaína, crack e maconha”

Na sequência da análise durante a abordagem, com o apoio do canil central da PM, o cão Luck localizou, a três metros de onde os homens foram parados, um vazo com plantas, 49 pinos de cocaína, 35 papelotes de cocaína, 108 pinos de crack, 31 invólucros de maconha e uma folha com a contabilidade, dentro de uma pochete preta. Segundo o comandante da 2ª Cia. do 51º Batalhão, capitão Edson Serra, o lugar é conhecido como ponto de venda de entorpecentes e fica a menos de 300 metros da Emei Silvio Romero.

A ação, que teve ainda a participação dos sargentos Kalil e Pimentel, conduziu os dois suspeitos ao 10º DP. Lá, de acordo com a PM, o delegado de plantão lavrou um boletim de natureza de tráfico de entorpecentes, permanecendo à disposição da Justiça o indiciado José Ilton Alves de Moura Amorim, juntamente com o celular e o dinheiro. Quanto a Alexandre dos Santos Norberto, o mesmo foi liberado. O capitão Serra fez questão de ressaltar que os dois têm outras passagens na polícia pelos artigos 33, 121, 180 e 157.

Deixe um comentário

*