PARQUE SÃO JORGE – Região pode ganhar câmeras

PARQUE SÃO JORGE – Região pode ganhar câmeras

Durante a reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) do Parque São Jorge, o capitão Aldrin Corpas, comandante da 2ª Cia. do 51º Batalhão da PM, informou que o comando da Polícia Militar contratou o serviço de implantação de câmeras nos locais de maior incidência de crimes. Segundo ele, para a área da 2ª Cia. foram indicados 14 locais. O capitão adiantou que o processo está em tramitação.

METRÔ
Corpas afirmou que a presença mais constante de policiais próximos às universidades existentes na região resultou na diminuição de problemas relacionados a barulho, bem como na queda de furtos a pedestres. Ele disse, também, que com o Dejem (Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar) foi possível deslocar viaturas para as proximidades da estação Tatuapé do Metrô e também para os pontos com registros de perturbação de sossego.

MENOS MULTAS
O comandante destacou o fato de ter solicitado aos policiais da Companhia que diminuam o número de autuações e multas na região em troca de orientação. Para o capitão, ações específicas estão sendo direcionadas contra o roubo de cargas. Corpas revelou que entre os principais alvos dos ladrões estão os caminhões carregados de cigarros advindos de uma indústria da região.

NÚMEROS
De acordo com o delegado titular do 52º DP, Wagner Pereira, a maior dificuldade nesses casos é fazer com que o caminhoneiro ou seu ajudante façam o reconhecimento dos bandidos. “Eles ficam com medo de serem encontrados e mortos pelos ladrões”, afirmou Pereira.

Números da Secretaria de Segurança Pública dão conta de que os roubos no geral tiveram um aumento. Foram 56 em fevereiro e 73 em março. Com relação aos roubos de veículos, ocorreram 21 em fevereiro e 9 em março. No caso dos furtos de um modo geral, incidiram 73 em fevereiro e 87 em março. Quanto aos furtos de veículos, registraram-se 41 em fevereiro e 44 em março. Em março também foi registrado um estupro e uma tentativa de homicídio. Os roubos de carga foram nove em fevereiro e três em março. Índices de homicídios e latrocínios ficaram zerados. Os registros de tráfico foram zero em fevereiro e dois em março.

Deixe um comentário

*