PARQUE SÃO JORGE – PM e moradores se fortalecem

PARQUE SÃO JORGE – PM e moradores se fortalecem

A melhora na sensação de segurança para quem é morador ou visita o Parque São Jorge, atualmente, é visível. A presença constante de policiais militares em pontos chave da região tem mostrado resultados. Tudo se deve à união construída há alguns anos, entre a PM e a comunidade, e fortalecida do ano passado para cá, principalmente com o apoio dos comandos do 51º Batalhão da PM e da 2ª Companhia, hoje sob a direção do major Miguel Elias Daffara e do capitão Edson Serra, respectivamente.

AÇÕES EM RUAS

Com o policiamento ostensivo e o respaldo do 52º DP, que agora tem como titular o delegado Vagner Pereira, algumas ruas do bairro, como Caetano de Campos, João Penteado, Tenente Gelás, Hely Lopes Meirelles, Estrada Velha da Penha, entre outras, passaram a ser observadas mais de perto. O mesmo foi feito com o Largo São José do Maranhão, resultando em diversas blitze e apreensões de armas, drogas, objetos furtados ou roubados, além de prisões de suspeitos em flagrante, geralmente com grande quantia em dinheiro, celulares e listas de controle de vendas.

LINHA DIRETA

Todas as operações realizadas pela PM até agora têm como base uma linha direta estabelecida entre os moradores e comerciantes e o capitão da 2ª Cia. Por meio de relatos, informações, descrições de suspeitos e boletins de ocorrência, a polícia consegue traçar um planejamento, estabelecendo dias e horários de bloqueios e ações. O pacto entre a população e o poder público deu tão certo que as pessoas iniciaram a campanha “Fica capitão!”, para tentar obter, junto ao comando da PM, a possibilidade de Edson Serra não ser transferido para outra região ou assumir outro posto.

FERRAMENTAS

De acordo com o presidente do Conseg, Rogério Félix Martins, ele sabe que os moradores não têm a autoridade de definir o que irá ocorrer, pois trata-se de uma prerrogativa pessoal. Porém, Martins fez questão de externar a sua vontade de oferecer ao capitão e ao delegado todas as ferramentas necessárias para a PM e a Polícia Civil conquistarem os melhores resultados possíveis. Segundo o presidente, o Parque São Jorge foi prejudicado várias vezes por acolher profissionais da segurança pública e depois ser descartado após uma decisão superior da secretaria do Estado.

DROGAS

A realidade atual é que o capitão tem recebido diversas manifestações de carinho e agradecimento por onde passa. Primeiro pelo fato de sua equipe ter conseguido inibir a presença maciça de usuários de drogas e o tráfico em determinados locais. Segundo pela oportunidade das pessoas de estarem conhecendo o exercício do verdadeiro policiamento comunitário, no qual os policiais são conhecidos pelo nome e não apenas pelo serviço oferecido.

Deixe um comentário

*