PARQUE SÃO JORGE – Capitão revela que legislação dificulta o combate a furtos

PARQUE SÃO JORGE – Capitão revela que legislação dificulta o combate a furtos

Na última segunda-feira, 8, o Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) do Parque São Jorge realizou mais uma reunião com o intuito de discutir e propor melhorias para a região. Na oportunidade, participaram representantes da Polícia Militar, GCM (Guarda Civil Metropolitana), Subprefeitura Mooca e CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). Dentre os temas abordados, o capitão Hélio Ribeiro de Carvalho, comandante da 2ª Cia. do 51º BPM/M, falou sobre o fato de sua equipe ter conseguido manter a queda de cinco entre oito modalidades de crimes pelo segundo trimestre consecutivo. Em agosto, a 2ª Cia. já havia revelado o declínio nas ocorrências de latrocínios e estupros.

LEGISLAÇÃO
Apesar de estar obtendo alguns resultados positivos, o capitão admitiu também que os números relativos a furtos de veículos e roubos outros tiveram aumento. Sobre os ladrões de carros o comandante disse que a legislação atual os favorece. “Prendemos o suspeito com um módulo que permite o acesso à ignição e demais controles do automóvel. Mesmo que ele admita sua intenção de furtar, como o crime não havia sido consumado, não como mantê-lo preso”, afirmou Carvalho.

Capitão afirma que a legislação atual ainda prejudica a polícia em alguns casos

Capitão afirma que a legislação atual ainda prejudica a polícia em alguns casos

OPERAÇÕES
O comandante avisou que para conter todos esses crimes ele realiza pelo menos três operações semanais, em dias diferentes, nos locais com maior número de ocorrências. Por conta disto, ele frisou que os registros de BOs são os responsáveis pelo direcionamento dos policiais. “Lembro, inclusive, do fato de alguns casos poderem ser relatados pela delegacia eletrônica, como furtos de veículos, celulares e carteiras, acidentes de trânsito sem vítimas, entre outros”, completou.

Carvalho ressaltou que a Companhia é responsável por uma área de 4,7 quilômetros, a mesma comandada pelo 52º DP. Neste perímetro vive, segundo dados de 2012, uma população de 47.579 habitantes. Além deles, a região ainda recebe um público flutuante de cerca de dez mil pessoas por dia.

MUDANÇA
Com relação à mudança da sede da 2ª Cia. para outro local, o capitão declarou que, por conta do contrato de aluguel do imóvel atual estar chegando ao fim, ele procurou outros prédios próximos ao Largo São José do Maranhão. No entanto, de três encontrados, dois dos proprietários não aceitaram a proposta e o outro não foi aprovado pela PM. Com isso, a Secretaria de Segurança Pública renovou o contrato por mais um ano. Nesse período, existe a possibilidade do Comando de Policiamento de Área ir para o Parque do Belém e a 2ª Cia. ser transferida para o prédio do CPA, na Rua São Felipe.

Deixe um comentário

*