PARQUE DO PIQUERI – Acessibilidade pode ser maior

PARQUE DO PIQUERI – Acessibilidade pode ser maior

O Parque do Piqueri está entre as maiores áreas verdes do Tatuapé. Frequentado por moradores da região e visitantes de outros bairros da Zona Leste, o espaço tem quadra de esportes, pistas de caminhada, Ponto de Leitura, playground, canchas de malha e bocha, entre outros equipamentos. E apesar de estar entre as opções de lazer mais frequentadas, o local ainda não recebeu as melhorias que vêm sendo sugeridas há aproximadamente três anos.

SENSORIAL
Uma delas está relacionada à possibilidade do parque ser visitado por mais pessoas com algum tipo de deficiência. Isto porque havia a promessa da área verde ser presenteada com um jardim sensorial, além de avisos táteis ou sonoros para identificação de árvores. Além disso, o lugar receberia melhorias no piso de forma a facilitar o trânsito de cadeiras de roda.

Alguns bebedouros, que dão acesso aos “cadeirantes”, estão sem torneiras

Alguns bebedouros, que dão acesso aos “cadeirantes”, estão sem torneiras

Sem acessibilidade, alguns bancos estão sobre degraus, dificultando “cadeirantes”

Sem acessibilidade, alguns bancos estão sobre degraus, dificultando “cadeirantes”

SÓ NO PAPEL
Por enquanto, projetos não saíram do papel e o parque ainda apresenta problemas para atender as pessoas com deficiência. Um dos bebedouros adaptados, por exemplo, estava sem torneira. Alguns bancos estão sobre um degrau e o piso de algumas alamedas é irregular para o “cadeirante”.

Para o publicitário Fernando dos Reis, as medidas são simples e de baixo custo. “Com vontade política a Prefeitura consegue entregar em poucos meses essas mudanças. No entanto, parece haver um preconceito com a Zona Leste”, afirmou.

MUSEU
Além de tornar o parque mais acessível, moradores pedem que a Prefeitura englobe o terreno embargado existente ao lado do Piqueri. Outra sugestão está relacionada à criação do Museu do Parque do Piqueri, com a apresentação de objetos do período em que a área pertencia ao conde Francisco Matarazzo.

COBRANÇAS
As cobranças parecem ultrapassadas em alguns aspectos, porém outras são atuais, como a renovação dos brinquedos destinados às crianças, o aumento do número de bebedouros e a destinação de bebedouros específicos para animais. Sugestões mais inovadoras, como a criação de uma área livre para apresentações artísticas, também foram esquecidas. Da mesma maneira, leitores pedem pela ampliação do Ponto de Leitura e de mais eventos literários. Já na questão ambiental, a solicitação está ligada à despoluição do lago do parque.

NOVIDADES
Hoje, a possibilidade de apresentar novidades ao Piqueri está nas mãos do prefeito Fernando Haddad. Porém, muitas das propostas acima, foram entregues pela Associação dos Moradores do Parque São Jorge, em 2011, a Gilberto Kassab, atualmente ministro das Cidades.

Deixe um comentário

*