O recorde do Haddad em SP

Foi difícil, mas encontramos algumas realizações do prefeito Fernando Haddad: as ciclovias e as 14 mil Carteiras Nacionais de Habilitação suspensas em um único mês em São Paulo.

Todo governante precisa celebrizar-se por algum feito. E como ele não acabou com a cracolândia – projeto fracassado – então, celebrizou-se por dois feitos memoráveis.

A ex-prefeita Marta Suplicy, por exemplo, celebrizou-se pelas taxas, tanto que foi apelidada de “Martaxa”; Gilberto Kassab, pela “Cidade Limpa” e pelo fato de que nunca sabia de nada. Tanto que agora está como ministro da Ciência e Tecnologia e nem sabe o que está fazendo lá, nunca fez um único pronunciamento ou deu uma entrevista, apenas usa o cargo para fazer política e promover o partido que ele fundou, o DEM.

O Haddad não poderia passar em branco, foram 14 mil motoristas, em média, com as carteiras suspensas em um mês. Recorde nunca antes batido neste país. O número é 194% maior do que o registrado em 2013, primeiro ano de gestão Haddad.

A redução da velocidade nas principais avenidas e em ruas paralelas, fez com que se reduzisse acidentes, mas também avançasse a quantidade de multas, havendo quem levasse 12 autuações em um único dia. Isso é possível porque, numa mesma avenida, como a 23 de Maio, por exemplo, tem trechos de velocidade permitida de 50 km, e outros de 60 km, sem que haja um marco separador, logo, ninguém sabe o que obedecer.

Esses números não incluem motoristas que perderam a habilitação por embriaguez ao volante.

Todo esse aumento das autuações criou uma dificuldade para o DSV, que vem perdendo prazos para envio ao Detran de solicitações para indicação de condutor quando uma pessoa é multada dirigindo o carro de outra. Assim, os pontos estão indo para proprietários que não cometeram infrações.

O outro recorde é o número dos quilômetros construídos de ciclovias. Com algumas exceções, onde o uso é grande, a maioria já está abandonada, pois a população não utiliza essas faixas, que são uma simples pintura sobre o asfalto sem qualquer segurança, e muitas já estão apagadas.

Mesmo o Haddad possuindo o maior índice de rejeição da história, será candidato mais por imposição de seu partido, pois precisa disputar a reeleição. Mas nem o PT acredita em sua vitória, aliás, ele não recebeu, ao longo de todo o seu mandado, muito apoio do partido, ele foi completamente esquecido.

Deixe um comentário

*