O legado de Itaquera: o que será do bairro agora?

O legado de Itaquera: o que será do bairro agora?

A Copa do Mundo mal acabou e já deixou saudades, mas agora fica a pergunta: qual é o legado que ficou? Em questão de infraestrutura, o que restou é muito menor do que o prometido há quatro anos – e a um custo mais alto. Em 2010, o governo anunciou que o evento atrairia investimentos de R$ 23,5 bilhões em 83 projetos de mobilidade urbana, estádios, aeroportos e portos. Parte das obras estacionou no caminho e só 71 projetos foram mantidos na lista.

De acordo com levantamento nas 12 cidades-sede, as obras entregues para a Copa e as inacabadas somam R$ 29,2 bilhões – mesmo com projetos mais ambiciosos, como trens e monotrilhos tendo sido substituídos em várias cidades, por modestos corredores de ônibus. Ou seja, o País gastou mais para fazer menos e com menor qualidade. Com relação às obras de mobilidade urbana, por exemplo, 74 foram entregues e 46 permanecem inacabadas. O Expresso Aeroporto, trem que ligaria o centro da cidade a Cumbica, foi cancelado em 2012. E o monotrilho do Morumbi ainda está em construção.

ARENA CORINTHIANS
O último jogo padrão Fifa que a Arena Corinthians recebeu aconteceu no dia 9 de julho, entre Argentina e Holanda, e desde então o local está se adaptando a nova realidade. A principal mudança será a saída das arquibancadas temporárias que ficam localizadas nos setores norte e sul.

Sem as temporárias a capacidade do estádio cairá de 68 mil para 48 mil lugares.

A principal mudança na Arena Corinthians será a saída das arquibancadas temporárias

A principal mudança na Arena Corinthians será a saída das arquibancadas temporárias

Segundo a Fast Engenharia, empresa responsável pelas estruturas, a desmontagem começou no dia 11 de junho, e levará cerca de 120 dias para ser concluída. Isto é, no começo de novembro.

Até lá, o Corinthians disse que não tem pressa para concluir as mudanças e garantiu que os jogos do time vão ocorrer normalmente neste período. Tanto é que no, dia 17 de julho, houve a partida entre os donos da casa contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro.

Ainda com relação as arquibancadas, haverá também mudanças no setor norte inferior que é reservado às torcidas organizadas. Neste setor, atendendo a um pedido das torcidas, as cadeiras serão retiradas para que se possa assistir aos jogos em pé.

ITAQUERA
Agora o bairro de Itaquera também vive a expectativa de mudanças com o final da Copa. As melhorias vão desde a instalação de um polo institucional focado em educação e cultura até a conclusão do complexo viário inaugurado no começo de junho.

Mapa mostra Polo Institucional que está sendo instalado pela Prefeitura de São Paulo

Mapa mostra Polo Institucional que está sendo instalado pela Prefeitura de São Paulo

O Polo Institucional está sendo instalado pela Prefeitura de São Paulo e conta com uma Fatec, que já está em funcionamento, uma Etec (com previsão de inaguração em 2015), além da construção de unidades do Sesi, Senai, um centro cultural e um museu da criança.

Com relação ao viário, ele está quase pronto. Ao custo de R$ 548,5 milhões (R$ 397,9 milhões do governo do Estado e R$ 150,6 milhões da Prefeitura), as intervenções têm como objetivo melhorar o acesso ao bairro e também à Arena Corinthians.

No mês passado, a maior parte das obras foi inaugurada. Ficaram faltando apenas duas novas alças de ligação entre a Jacu-Pêssego e a Radial Leste, que estão previstas para setembro.

Entre o que já foi entregue, está uma passarela de pedestres de 185 metros entre as Avenidas Radial Leste (na altura da Estação Artur Alvim do Metrô) e José Pinheiro Borges.

O mergulhão, como são chamados os dois túneis sob o novo sistema viário, que fica ao lado do estádio, também já está em funcionamento, e o novo sistema do conjunto de viadutos que passam sobre as linhas do Metrô, da CPTM e a Radial Leste.

TRANSPORTE PÚBLICO
O transporte público da região também foi beneficiado. O terminal de ônibus Corinthians-Itaquera foi ampliado e irá receber mais linhas. As obras foram concluídas a poucos dias do início da Copa, então somente agora é que as mudanças devem começar a ser de fato sentidas. Além disso, já está em licitação a implantação de um corredor de ônibus na Radial Leste – hoje, há apenas uma faixa exclusiva no lado direito da pista.

ÁGUA E LUZ
Entretanto, para as 400 famílias que moram a cerca de 300 metros da arena, à beira do córrego do Rio Verde – que, atualmente, é um esgoto a céu aberto – as mudanças foram outras.

Para 400 famílias que moram em comunidade próxima a arena, o legado foi a água encanada

Para 400 famílias que moram em comunidade próxima a arena, o legado foi a água encanada

A água que agora corre das torneiras de suas casas foi uma delas. Já a energia, até agora pelo menos, segue apenas como promessa. Todavia os moradores têm fé que, até setembro, como prometido pela Eletropaulo e pela Prefeitura, o projeto seja concluído indo além dos primeiros postes de luz já instalados.

“Esse foi o nosso legado. Essa é a nossa Copa do Mundo. A água não chegava para todo mundo, era só pra um lado da comunidade. Agora a Sabesp veio, instalou tudo e todo mundo tem água. Essa briga nossa já tem 20 anos, só conseguimos agora”, explica a moradora Drancy Silva.

Deixe um comentário

*