Musical – A história de Buda

Musical – A história de Buda

Eleito como Melhor Espetáculo Jovem 2017 e Melhor Cenografia pelo Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem, o musical infantil Buda faz curta temporada no Teatro Porto Seguro, dias 26 e 27 de maio e 2 e 3 de junho, aos sábados e domingos, às 15 horas.

Com dramaturgia e direção de Marcelo Romagnoli e direção musical de Tata Fernandes, o espetáculo mistura elementos de várias tradições para narrar a história do jovem príncipe Sidarta Gautama, que abandonou os luxos do palácio para conhecer o mundo real e alcançou a iluminação após uma profunda jornada de autoconhecimento.

Com 11 artistas em cena e música ao vivo, tocada em cerca de 30 instrumentos de várias origens, o elenco conta com Alexandre Faria, Cláudia Missura, Edu Mantovani, Lelena Anhaia, Luciana Araújo, Nina Blauth, Nô Stopa, Olívio Filho, Simone Julian, Tata Fernandes e Thiago Amaral.

“Figura emblemática principalmente para a cultura oriental, o desafio de superação do jovem Sidarta até alcançar a Iluminação e transformar-se em Buda é também um profundo ritual de passagem, pelo qual todos nós passamos durante a vida”, fala o diretor Marcelo Romagnoli.

Segundo a tradição, Sidarta foi concebido pelo Espírito da Verdade, que desceu à Terra sob a forma de elefante branco. Gurus previram seu destino, mas seu pai, o Rei Sudodana, queria que o filho seguisse seus passos e durante 29 anos escondeu de Sidarta o sofrimento e as misérias do mundo. Confinado pelos muros do palácio, desfrutou então de uma infância e adolescência de prazeres intermináveis.

Certa noite, porém, sua grande descoberta tem início quando foge para conhecer a cidade, o lado real da vida. A dura realidade da existência, marcada pela velhice, doença e morte fazem Sidarta mudar totalmente seu pensamento. O encontro com o Outro é o começo do encontro consigo mesmo. Naquele momento, decide cortar os cabelos, vestir-se com os trapos do desapego e partir em busca de um caminho que acabe com a eterna roda do sofrimento humano.

Debaixo da famosa árvore baniana, medita até encontrar a Verdade, enfrentando as tentações de Mara, o demônio dos desejos. Finalmente vence a própria mente e encontra a Iluminação, transformando-se então em um Buda, “o homem que despertou”.

Numa sociedade contemporânea cada vez mais individualista e solitária, a lenda do príncipe da pobreza ganha força especial, mostrando que depois de tantos séculos sua mensagem ainda é urgente.

O texto de Marcelo Romagnoli busca inspiração em clássicos da literatura oriental, principalmente no Damapada, um compêndio de versos que trata dos ensinamentos e da prática budista, para criar uma dramaturgia leve e ágil, recheada de filosofia e de humor. O espetáculo não faz nenhuma apologia de ordem espiritual. Concentra-se, antes de tudo, na aventura humana de Sidarta.

Ingressos: R$ 50,00 (plateia) e R$ 40,00 (balcão/frisas). Classificação: livre. Local: Alameda Barão de Piracicaba, 740. Mais informações no telefone 3226-7300.

Deixe um comentário

*