Museu do Japão se moderniza e expõe obras

Museu do Japão se moderniza e expõe obras

O Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, localizado no bairro da Liberdade, celebrou a conclusão da fase inicial do projeto de modernização de suas instalações. A primeira etapa do plano de revitalização contemplou a reforma de um dos três andares do museu, que passa a contar com maior interatividade e atrações com novas tecnologias.

O objetivo da modernização é atrair mais visitantes e fortalecer as raízes da história dos imigrantes japoneses em território nacional, fazendo com que o local continue sendo referência para a comunidade japonesa, seus descendentes e admiradores da cultura nipônica em geral.

Todo o aporte inicial (cerca de R$ 2 milhões) que tornou possível este novo momento para um dos maiores acervos sobre a imigração japonesa no mundo foi 100% realizado por iniciativa privada, a partir do patrocínio de empresas de origem nipônica instaladas no Brasil. Deste total, cerca de R$ 1,4 milhão foi aplicado na primeira fase do projeto.

O PROJETO

O museu ocupa o 7º, 8º e 9º andares do prédio do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social. Ao todo, são aproximadamente 1.500 m².

No 7º andar é possível visitar passagens importantes do início da imigração, como uma réplica do navio Kasato-Maru, que trouxe para o Brasil os primeiros imigrantes contratados para trabalhar em fazendas de café, em 1908, bem como uma reprodução da cabana do imigrante.

A primeira etapa de modernização, no entanto, aconteceu no 8º andar, que retrata a vida dos japoneses a partir dos anos 30, quando a comunidade japonesa começa a viver uma nova fase de desenvolvimento no Brasil com a introdução de novas espécies de produção agrícola, o surgimento da agricultura integrada, a evolução do movimento de cooperativismo, os primeiros passos para a vida na metrópole, o início das atividades no comércio e na indústria, a retomada da imigração e a chegada de empresas japonesas ao País.

A proposta de modernização das instalações do Museu surgiu no ano passado, a partir do início dos preparativos para as comemorações de 110 anos da Imigração Japonesa no País.

A sala de exposição do 9º andar será a próxima a passar pela modernização. Essa área representa a esperança dos imigrantes por concentrar a exibição referente aos anos que se seguiram após o final da Segunda Guerra, passando pela urbanização dos nipo-brasileiros, os novos imigrantes e as mudanças nas relações Brasil-Japão, bem como a expansão e transformação das empresas locais.

Local: Rua São Joaquim, 381. Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 13h30 às 17 horas. Fechado às segundas-feiras. Mais informações no site http://www.museubunkyo.org.br/contato.htm.

Deixe um comentário

*