Moradores se desgastam

Moradores se desgastam

Moradores presentes à reunião do Conseg do Parque São Jorge disseram acreditar no conselho de segurança para tentar resolver seus problemas. No entanto, também afirmaram ficar desgastados com o fato de terem de apresentar os mesmos problemas mais de uma vez. O morador Arcídio Gouveia, por exemplo, reclama dos bares da Rua Antonio Macedo há anos. Além disso, ele também sofre com motoristas que estacionam seus carros na frente da garagem de sua casa. Gouveia afirmou que deve ter guardado cerca de 50 protocolos de pedidos à CET, Psiu e outros órgãos.

MELO PEIXOTO
Outra moradora que reclama do trânsito na Rua Teixeira de Melo, esquina com a Rua Martins Pena, há meses, desta vez pediu que a CET institua sentido único de direção para o bairro, a partir das 16 horas, no Viaduto Catiguá-Balem e na Rua Melo Peixoto, para quem quiser fugir da Avenida Radial Leste.

Ela também sugeriu que seja feito um reestudo do horário de funcionamento da faixa exclusiva de ônibus na Rua Tuiuti. A moradora afirmou que, na altura do número 1.260, existe uma escola infantil na qual os pais acabam estacionando os carros para pegar as crianças. “Mesmo assim, minutos depois de pararem, surgem os ‘marronzinhos’ para multarem. Com isso fica a dúvida: o que vale mais, a placa da faixa exclusiva ou a que permite o pai parar na frente do estabelecimento de ensino por 20 minutos com o pisca-alerta ligado?”, questionou.

UNIVERSIDADES
Um morador da Travessa Iervolino pediu ao representante da Subprefeitura Mooca que oriente os funcionários de limpeza a darem uma atenção àquele local. Ele também cobrou a fiscalização da CET para motoristas estacionados na frente da travessa, impedindo a todos os moradores de saírem. Representantes de duas universidades da região solicitaram a atenção do Psiu (Programa de Silêncio Urbano) e da subprefeitura para verificar se todos os bares existentes próximos aos estabelecimentos possuem alvará de funcionamento.

Deixe um comentário

*