Metrô: Homens com 60 anos já têm direito à gratuidade

Metrô: Homens com 60 anos já têm direito à gratuidade

Para ter o direito à isenção do pagamento da tarifa nos ônibus na cidade, os homens com 60 anos ou mais estão solicitando, desde março deste ano, o Bilhete Único Especial Idoso. A redução da idade em cinco anos, para utilizar o benefício, foi viabilizada através da Lei 15.912, sancionada pelo prefeito Fernando Haddad, no início de 2014.

Mas a medida não era válida no Metrô, na CPTM e nos ônibus intermunicipais da EMTU. A boa notícia veio na quarta-feira, dia 2 de julho, quando o governador Geraldo Alckmin assinou o decreto que regulamenta a Lei 15.187, que também beneficia os idosos a partir dos 60 anos nestes meios de transporte.

O documento traz as regras para o cumprimento da legislação, sancionada em outubro do ano passado, e o benefício será concedido mediante o cadastro prévio dos usuários interessados, que poderá ser feito nos postos autorizados das operadoras de transportes de passageiros. O acesso será válido por 180 dias.

COMO FAZER
Para o sistema metroferroviário, formado pela CPTM e pelo Metrô, a gratuidade será operacionalizada pelos sistemas do Cartão Bom Sênior e do Bilhete Único, que podem ser encontrados nos postos autorizados do CMT (Consórcio Metropolitano de Transportes) e da Prefeitura.

O Bilhete Único Especial Idoso fornecido pela São Paulo Transporte (SPTrans) também poderá ser utilizado no sistema metroferroviário, assim como o Bilhete Sênior, do sistema metropolitano de ônibus operado pela EMTU. Esse bilhete também deverá ser utilizado para o serviço de transporte coletivo regular de passageiros, por ônibus, da região metropolitana de São Paulo.

INFORMAÇÕES
Para requerer os cartões, o atendimento com horário marcado poderá ser agendado pelo telefone 0800-7711800. As instruções para o cadastramento e a indicação de postos autorizados estão disponíveis nos seguintes sites: Metrô – Companhia do Metropolitano de São Paulo: www.metro.sp.gov.br; CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos: www.cptm.sp.gov.br; EMTU/SP – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo SA: www.emtu.sp.gov.br; CMT – Consórcio Metropolitano de Transportes: www.cmtsp.com.br; e SPTrans – São Paulo Transporte: www.sptrans.com.br.

O benefício exclusivo para os trilhos também pode ser obtido nas estações Marechal Deodoro e Barra Funda do Metrô.
Saiba ainda que o Bilhete Único Especial Idoso é aceito no Metrô, na CPTM e nos ônibus municipais da capital. Quem o emite é a SPTrans. Já o Cartão Bom Sênior é aceito no Metrô, na CPTM e nos ônibus da EMTU/SP. Quem o emite é a CMT. Mais informações podem ser obtidas na Secretaria dos Transportes Metropolitanos, no telefone 3291-2212.

BILHETE ÚNICO ESPECIAL
Para ter direito ao benefício da gratuidade pelo município é necessário ter o Bilhete Único Especial. O cadastro pode ser feito nos 24 postos da SPTrans, de segunda a sexta, entre 8 e 16 horas.

Na Zona Leste, eles estão localizados nas seguintes subprefeituras: Aricanduva – Rua Atucuri, 699, telefone 2294-0988; Guaianases – Avenida Itaquera/Guaianases, 2.565, telefone 2552-2219; Itaim Paulista – Avenida Marechal Tito, 3.012, telefone 2963-2518; Itaquera – Rua Augusto Carlos Baumann, 851, telefone 2944-7983;  Penha –  Rua Candapui, 492, telefone 2958-3125;  São Mateus – Avenida Ragueb Chofi, 1.400, telefone 2962-2118; São Miguel – Rua Ana Flora Pereira de Souza, 76, telefone 2297-0634, e na Vila Prudente – Avenida do Oratório, 172, telefone 2116- 4118.

DOCUMENTOS
Para tirar o Bilhete Único Especial deve-se levar: original e cópia do RG e do comprovante de residência, que deve ser, no máximo, de seis meses. Não precisa levar foto. Ela será tirada no momento do cadastro, sem custo. É importante destacar ainda que o cartão terá validade anual e deverá ser renovado próximo à data de aniversário.

Quem ainda não tem o Bilhete Único Especial também poderá usufruir da gratuidade. Para isso, deverá apresentar um documento com foto para o motorista ou cobrador e desembarcar pela porta dianteira. Atualmente, segundo a SPTrans, aproximadamente 600 mil idosos possuem o bilhete na capital.

Deixe um comentário

*