Melhorias e iluminação  no Parque do Rodeio

Melhorias e iluminação no Parque do Rodeio

O Parque do Rodeio, na Cidade Tiradentes, ganhou 200 luminárias de vapor metálico. No bairro, a Avenida dos Metalúrgicos também recebeu um projeto de iluminação específica para pedestres com 1.196 pontos de luz. O prefeito Fernando Haddad visitou o parque e conferiu as intervenções.

“A iluminação ficou muito boa e estender o horário ia ser muito bom para quem trabalha. Mas precisaria reforçar um pouco a segurança”, avalia a aposentada Neide Gonçalves, 64 anos, frequentadora do parque. Atualmente, a área de lazer funciona diariamente das 6 às 19 horas e há uma demanda para a expansão do horário, principalmente das quadras. Haddad também conversou com jovens sobre a pista de skate e as condições do campo de futebol.

ASSOCIAÇÃO
Após a visita ao parque, Haddad conheceu as instalações da Associação de Moradores Santa Etelvina (Acetel), para avaliar a possibilidade de instalação de equipamentos públicos de saúde, esporte e cultura no terreno em que funciona a entidade, pertencente à administração municipal.

A ideia é trazer serviços e oportunidades para o bairro, em que vivem mais de 210 mil pessoas.
Em fevereiro, a Prefeitura anunciou a alienação de um terreno de 632 mil metros quadrados na região [http://www.capital.sp.gov.br/portal/noticia/5368#ad-image-0] para a construção de um centro de serviços.

“É uma gleba de 600 mil metros quadrados e a condição para a venda será a construção de um centro de comercial, um centro com serviços que não são oferecidos em Cidade Tiradentes. Hoje, se precisar de uma agência de correios, do INSS ou uma agência bancária é preciso sair do bairro”, afirmou Haddad.

Estima-se que a instalação do equipamento por um parceiro privado irá gerar também cerca de 3 mil postos de trabalho.

ECOPONTO
O terceiro ponto da visita de Haddad à região foi o Ecoponto Setor G, em instalação na Rua Alfonso Asturaro. O equipamento tem 925 metros quadrados e terá capacidade de receber 600 metros cúbicos de resíduos por mês.  A previsão é que em breve o Ecoponto esteja aberto.

No local a população poderá descartar resíduos da construção civil, como pisos, azulejos, cimento, terra, telhas de cerâmica e sem amianto, e grandes objetos, como móveis e restos de poda de árvores. Outro serviço é a coleta de recicláveis como papel, papelão, plásticos, vidros e metais, que são enviados para centrais de triagem.

Deixe um comentário

*