Lodradouros do Tatuapé – Letra ‘E’

RUA ELEONORA CINTRA
Lei nº 4371 – 17 de abril de 1953.
Decreto nº 31.141 – 28 de janeiro de 1992, oficializa a denominação do logradouro.
● Localização: Jardim Anália Franco. Começa na Rua Emília Marengo e termina na Avenida Dr. Eduardo Cotching.
● Denominação antiga: Rua Particular.
● Histórico: Eleonora Silveira Cin­tra nasceu na cidade de Amparo, em 1870. Foi a substituta da grande fundadora na direção do Lar Beneficente Anália Franco, entidade destinada a cuidar de meninas órfãs. Dama da alta sociedade pau­lista, deixava o conforto do seu lar para cuidar dessas po­bres crianças necessitadas. Ascendeu à direção da instituição por ocasião do falecimento de Anália Franco, em 21 de janeiro de 1919. Deve-se a Eleo­nora e a al­gumas outras abnegadas senhoras a continuação da importante obra de Anália, assim como a construção das novas dependências da entidade. Até 1934, o Lar funcionava no velho casarão que pertenceu ao Regente Feijó. Desse ano em diante, passa a ocupar as novas instalações, o magnífico prédio existente, até os dias atuais, no centro da chácara.

RUA EMÍLIA MARENGO
Lei nº 6.332 – 20 de junho de 1963.
● Localização: começa na Rua Serra do Japi e termina na confluência das ruas Antonio de Barros e Acuruí.
● Denominação anterior: Estrada do Caguassu.
● Histórico: Emília Marengo era esposa de Francisco Marengo, o consagrado viticultor do Tatuapé. Era muito querida pelo povo por sua dedicação aos necessitados.

RUA EMÍLIO MALLET
Ato nº 972 – 24 de agosto de 1916.
● Localização: começa na Rua Tuiuti e termina na Rua Antonio de Barros.
● Histórico: o tenente-general Emílio Luís Mallet, barão de Itapevi, nasceu em Dunquerque, França, em 10 de junho de 1801. Assentou praça no Exército brasileiro em 1822, servindo com denodo e patriotismo nas guerras de Independência e de Cisplatina. Por seus serviços foi promovido a major em 1853, e a tenente-coronel em 1863. Deu provas de bravura em combate, tendo dirigido o bombardeio de Paissandu até sua rendição. Tornou-se célebre na batalha de Tuiuti com sua “artilharia-revólver”, o que lhe valeu a ascensão a coronel. Logo depois, citado na ordem do dia por Caxias, foi promovido a general de brigada. Em 28 de janeiro de 1885, por força de decreto, recebeu o título de barão de Itapevi.  Faleceu no Rio de Janeiro, em 2 de janeiro de 1886.

RUA ERNESTO MARIANO
Decreto nº 15.208 / 11 de agosto de 1978.
● Localização: começa na Avenida Celso Garcia e termina na Rua Melo Peixoto.
● Denominação antiga: Rua Ernesto Mariano.
● Histórico: Dr. Ernesto Mariano da Silva, personalidade paulista de destaque.

RUA EUCLIDES PACHECO
Ato nº 972 – 1916.
● Localização: Começa na Rua Tuiuti e termina na Rua Antonio de Barros.
● Histórico: Euclides Pacheco foi funcionário da Prefeitura Municipal de São Paulo.

Deixe um comentário

*