Greve dos metroviários

Após cinco dias de sufoco com a paralisação da greve dos metroviários de São Paulo, o paulistano voltou a respirar aliviado na manhã de terça-feira, dia 10 de junho, depois da suspensão da greve. As 65 estações das 5 linhas da capital voltaram a funcionar normalmente. O governo do Estado demitiu 42 funcionários por justa causa. O sindicato da categoria quer a readmissão dos profissionais e ameaça parar novamente caso o pedido não seja acatado.

Deixe um comentário

*