Fios emaranhados na Celso Garcia

Fios emaranhados na Celso Garcia

Infelizmente, mais uma vez o assunto de fiação pública volta a ser pauta desta Gazeta. Dizemos infelizmente, porque apesar de ser repetitivo, é algo que permanece sem solução.

A reportagem fez um apanhado geral das condições dos fios na Avenida Celso Garcia, e o resultado foi bastante preocupante.

CAOS
Há tantos fios embolados que, fica praticamente impossível precisar onde o problema é maior. Além disso, há outros tantos que estão enrolados em árvores, postes e lixeiras ou pendentes, que a impressão de quem passa pela avenida é de que a fiação pública no Tatuapé é caótica.

É importante ressaltar, que com esse emaranhado de fios, não é fácil identificar quando realmente o pedestre corre perigo. Vale lembrar que no ano passado ocorreu um trágico acidente na movimentada Rua Vilela, com um cabo de alta tensão que vitimou um homem e deixou uma mulher internada em estado grave no Hospital Municipal do Tatuapé.

Por isso fica o alerta de que todo cuidado é pouco.

FIOS ATERRADOS
Muita gente não sabe, mas existe uma lei criada em 2006 com o objetivo de acabar com os postes e cabos na cidade que prevê o enterramento de 205 km de fiação por ano. No entanto, a lei continua apenas no papel. Atualmente, depois de nove anos em vigor, somente a região central e bairros nobres da capital possuem fios aterrados — o que representa, segundo a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), apenas 7% da cidade.

GASTOS
O investimento para a instalação subterrânea chega a ser 20 vezes superior ao da fiação aérea, mas a longo prazo o custo compensa, pois a manutenção é mais barata. Além disso, o vice-presidente de operações da AES Eletropaulo, Sidney Simonaggio, explica que além de deixar as ruas e avenidas esteticamente mais bonitas, a instalação de fios e cabos subterrâneos valoriza os imóveis e traz mais segurança para os bairros.

“Vimos que em áreas onde já extinguimos os postes, houve diminuição de 60% no número de acidentes envolvendo a rede elétrica. Um dos motivos é que a fiação embaixo do solo está protegida da chuva e da queda de árvores.”

QUEM RESOLVE?
Ao se deparar com qualquer fio solto, independentemente se for de energia elétrica ou de telecomunicação, a pessoa deve entrar em contato com a concessionária por meio do 0800 7272 196.

A distribuidora explicou ainda que, segundo determinação da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) – órgão regulador e fiscalizador do setor elétrico -, a AES Eletropaulo só pode manusear fios de energia elétrica.

“Quanto à fiscalização dos fios de telecomunicação, a concessionária esclarece que mantém notificadas as empresas que usam de seus postes, no sentido de que elas cumpram com as obrigações contratuais estabelecidas nos contratos de compartilhamento de postes, cabendo à Anatel exigir de suas empresas reguladas o devido cumprimento dessas obrigações.”

Deixe um comentário

*