Fiasco

A 46 dias da Copa do Mundo, a cidade-sede do jogo de abertura da competição corre o risco de uma subutilização de seu potencial hoteleiro durante os dias de jogos, o que representaria um potencial prejuízo para o setor durante o evento. De acordo com dados do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), que reúne 71% de todos os quartos de hotéis operados por empresas de rede (como Accor, Meliã, Othon etc.), apenas 24% de todas estas unidades foram vendidas na capital paulista. O número contrasta, por exemplo, com os 87% de ocupação no Rio de Janeiro.

(Exame)

Deixe um comentário

*