DESARMAMENTO – Divulgação de campanha cai

DESARMAMENTO – Divulgação de campanha cai

A campanha de desarmamento promovida pela Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU), por intermédio da Guarda Civil Metropolitana (GCM), já não tem mais a mesma publicidade do passado. Atualmente, é incerto saber se a população ainda sabe como e onde deve entregar as armas de fogo que possuem em casa. Nesse sentido, também não há como identificar se o projeto continua recebendo o apoio dos moradores ou se realmente caiu no esquecimento.

40 MIL MORTES

Dados divulgados pela GCM dão conta de que cerca de 40 mil pessoas morrem, todos os anos, vítimas de armas de fogo. Para tentar diminuir o problema e dar suporte a quem necessita, o órgão disponibilizava, até o ano passado, de 35 inspetorias como ponto fixo de recolhimento. Além desses locais, a Guarda também apresentava as Bases Comunitárias Móveis como opção para recolher armas e munições.

O QUE FAZER

Até o ano passado, a SMSU disponibilizava as seguintes informações: caso a pessoa queira entregar a arma, não é preciso se identificar e nem dizer de onde veio. Portar arma é crime, portanto, para transportá-la é preciso imprimir uma guia de autorização. A arma deve ser separada da munição e embalada de modo a não poder ser utilizada. A indenização varia de R$ 150,00 a R$ 450,00, dependendo da arma. Armas de brinquedo, de fabricação caseira e munições também devem ser entregues, mas não há previsão de indenização para estes itens.

QUESTÕES

Com o objetivo de atualizar as informações e também saber um pouco mais sobre o direcionamento da Secretaria para o serviço, esta Gazeta questionou a pasta sobre os índices de entregas de armas nas regiões da cidade, se permanecem os postos de entrega e se a ação tem contribuído para o aumento da sensação de segurança das pessoas. Além disso, indagamos a instituição se donos de armas ainda têm receio de entregá-las e se a Prefeitura investirá em mais publicidade.

O OUTRO LADO

Informações da Secretaria Municipal de Segurança Urbana (SMSU) dão conta de que, entre 2009 e 2015, os postos da Guarda Civil Metropolitana arrecadaram 8.435 armas e munições na Campanha do Desarmamento. Entre janeiro e julho deste ano, foram arrecadados 395 destes itens, totalizando 8.830 armas e munições. A GCM possui 35 postos fixos de recolhimento de armas e munições em todas as regiões da cidade. Na Zona Leste, os endereços dos postos são os seguintes: Inspetoria Regional Itaim Paulista – Avenida Marechal Tito, 3.012; Inspetoria Regional Ermelino Matarazzo – Estrada Velha de Mogi das Cruzes, 1.860 – Burgo Paulista; Inspetoria Regional Penha – Rua das Províncias, 218 – Vila Marieta; Inspetoria Regional São Miguel Paulista – Avenida Pires do Rio, 1.349; Inspetoria Regional Aricanduva/Formosa/Carrão – Praça Haroldo Daltro s/nº – Vila Manchester; Inspetoria Regional Itaquera – Avenida Professor João Batista Conti, 285 – Conjunto José Bonifácio; Inspetoria Regional Guaianases – Rua Fernandes Palero, 301; Inspetoria Regional Cidade Tiradentes – Avenida dos Têxteis, 1.331; Inspetoria Regional Sapopemba – Rua Iamacaru, 131; Inspetoria Regional São Mateus – Praça Tanque do Zunega, 31 e Inspetoria Regional Mooca – Rua Taquari, 635.

Deixe um comentário

*