CUIDADO, MULTAS! – Esquina do Tatuapé é alvo

CUIDADO, MULTAS! – Esquina do Tatuapé é alvo

A esquina da Avenida Radial Leste, com a Rua Tuiuti, no Tatuapé, está entre os alvos das multas do policiamento de trânsito. No local, dois PMs estacionam suas motos e anotam placas de motoristas que trafegam pela faixa exclusiva de ônibus. Uma das críticas de quem passa pelo local está relacionada ao fato da sinalização de solo autorizar o condutor a convergir à direita, sentido Praça Silvio Romero, ou a continuar em frente, na direção de Itaquera.

PENALIZAÇÃO
Outra questão levantada pelas pessoas diz respeito à placa que sinaliza ao motorista para continuar na faixa da direita só se for fazer a conversão. “O aviso está quase na Rua Tuiuti, onde o condutor já terá de virar. Na verdade, a indicação deveria estar posicionada pelo menos uns 300 metros antes da conversão, para os motoristas não serem surpreendidos com a penalização”, avisou a assistente social Elaine da Silva.

QUEIXA
Os motoristas queixam-se, ainda, da sinalização mal colocada, que confunde a quem segue pela Radial Leste. “Como a sinalização aponta que posso seguir em frente, um pouco antes da Rua Tuiuti (sentido Itaquera), eu vou. Porém, alguns metros à frente a mesma faixa transforma-se em exclusiva. Ou seja, quando a pessoa tenta voltar para a pista da esquerda, já foi multada”, explicou o publicitário Moacir dos Reis.

Placa que avisa sobre a conversão à direita está muito perto da entrada da Rua Tuiuti

Placa que avisa sobre a conversão à direita está muito perto da entrada da Rua Tuiuti

REAVALIAÇÃO
Para ele, a sinalização do lugar deveria ser reavaliada pelos engenheiros, pois ela está ultrapassada com relação à nova realidade dos corredores de ônibus. “Inclusive as placas teriam de ser reposicionadas para favorecer motoristas que saem da Avenida Salim Farah Maluf (sentido Marginal) e seguem para a Radial Leste, pois eles precisam atravessar o corredor dos coletivos”, apontou o publicitário.

DESABAFO
Por fim, Reis questiona se os multados não têm o direito de recorrer, já que o erro é da própria CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e da SPTrans, no sentido de orientar os motoristas. “Ficamos reféns de uma sinalização inadequada e de uma ‘indústria’ de multas responsável por encher cada vez mais os cofres municipais e estaduais”, desabafou.

Deixe um comentário

*