CPA/M-11 tem novo comandante

CPA/M-11 tem novo comandante

Na última quinta-feira, dia 23, foi realizada no Ceret (Centro Educativo, Recreativo e Esportivo do Trabalhador) a solenidade alusiva de passagem de comando e inauguração de retratos da galeria de comandantes do CPA/M-11, que passa a ter à sua frente o Cel PM Paulo de Tarso Augusto Junior, que assume no lugar do Cel PM Reinaldo Zychan de Moraes.

O presidente do Tribunal de Justiça Militar, o juiz Paulo Adib Kasseb, a mais alta autoridade presente, passou em revista à tropa, assim como o fizeram os Cels PMs Augusto Junior e  Zychan. O ato de passagem de comando ficou sob a batuta do Cel PM Audi Anastácio Felix, subchefe do Estado Maior da Polícia Militar.

Durante a cerimônia, a tropa foi formada sob o comando do capitão PM Elieser Trindade dos Santos Junior, do 8º Batalhão, e o ato contou também com a presença da banda da PM, sob a regência do subtenente PM Rogério Prado de Carvalho.

Inúmeros coronéis e policiais de diversos postos de comandos da corporação, além de presidentes de Consegs, subprefeitos e representantes da comunidade, acompanharam a cerimônia.

ATUAÇÃO NA ZONA LESTE
O Comando de Policiamento de Área Metropolitano Onze (CPA/M-11) foi criado em 15 de dezembro de 2004 pelo decreto 49.248, atendendo a uma área de 94 km² e uma população fixa de 1 milhão e 300 mil pessoas.

Nele estão: o 8º BPM/M, o qual atua nos bairros do Tatuapé, Vila Carrão, Vila Matilde e Vila Formosa; o 21º BPM/M, o qual atua nos bairros da Mooca, Vila Diva, Parque São Lucas, Vila Alpina e Água Rasa; e o 51º BPM/M, o qual atua nos bairros Belém, Parque São Jorge e Penha.

A banda da PM ficou sob a regência do subtenente PM Rogério Prado de Carvalho

A banda da PM ficou sob a regência do subtenente PM Rogério Prado de Carvalho

No palco, de paletó, o juiz Kasseb e demais comandantes PMs; abaixo, os Cels PMs Zychan, Felix e Augusto Junior

No palco, de paletó, o juiz Kasseb e demais comandantes PMs; abaixo, os Cels PMs Zychan, Felix e Augusto Junior

Cerimônia de troca de comando terminou com desfile dos militares no Ceret

Cerimônia de troca de comando terminou com desfile dos militares no Ceret

“Quando ingressei na Academia de Polícia Militar do Barro Branco, em 1984, com 14 anos, não imaginava as conquistas que teria nestes mais de 31 anos de serviço prestados para a sociedade paulista… Ao ser informado que seria promovido ao posto de coronel e iria comandar o CPA/M-11, estabeleci propostas e objetivos para meu trabalho nessa nova condição e atividade, em consonância com os ditados pelo Comandante Geral, Coronel PM Ricardo Gambaroni: respeito incondicional aos direitos humanos; aprimoramento do relacionamento da polícia com as pessoas; valorização do policial; e modernização da estrutura organizacional.”

A POLÍCIA EM NÚMEROS
O novo comandante continuou: “A Polícia Militar trabalha diuturnamente, 7 dias da semana, 365 dias do ano e tem prestado um excelente serviço para a sociedade. No ano de 2014, foram mais de 33 milhões de intervenções, aproximadamente 13 mil armas e 83 toneladas apreendidas. A Polícia Militar efetuou a prisão e apreensão de mais de 185 mil pessoas… Podemos afirmar que a Polícia Militar prendeu 508 pessoas por dia; 21 pessoas foram presas por hora. E ainda, a cada 3 minutos, foi presa uma pessoa. Esta mesma conclusão extraímos neste ano de 2015, em que foram presas no primeiro bimestre 29.168 pessoas, resultando também uma prisão a cada 3 minutos… Porém, por mais eficiente que seja a Polícia Militar, efetuando prisões de delinquentes, afastando temporariamente do meio social, uma parcela significativa retorna às ruas, graças a uma legislação benevolente, em que, infelizmente, a preocupação não reside nas pessoas de bem. É um trabalho insano.

É como enxugar gelo, pois a culpa pelos índices criminais acaba recaindo somente na polícia, porém o problema é mais complexo, envolvendo outros órgãos e setores da sociedade e do Estado”, destacou.

Deixe um comentário

*