Corredor Radial – Obras do túnel são paralisadas pelo TCU

Corredor Radial – Obras do túnel são paralisadas pelo TCU

Em agosto de 2015, esta Gazeta voltou a entrar em contato com a SPObras, pasta municipal responsável pelas informações referentes às obras do túnel que irá ligar o Parque Dom Pedro à Avenida Radial Leste. A ideia era saber quando o traçado chegará à referida avenida, que no início do ano teve várias espécies arbóreas retiradas de seu canteiro central.

“A obra do túnel exclusivo para ônibus está hoje na fase de fundações e paredes de diafragma. Atualmente estão em desenvolvimento projetos para desvios de interferências no subsolo como tubulações de água e esgoto, cabeamento subterrâneo de redes de energia e transmissão de dados etc. Como estas obras dependem de outras concessionárias não há como precisar uma data para que chegue à Radial Leste.”

Na semana passada, em novo contato com a secretaria em razão de questionamentos quanto à interrupção dos trabalhos, a mesma informou que as obras do corredor Radial Leste 1 foram paralisadas em 2015 por solicitação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Protesto realizado no dia 1º de maio contra o corte das espécies

Protesto realizado no dia 1º de maio contra o corte das espécies

“A obra foi suspensa para discutir o critério de adoção de tabelas de preços dos itens de planilha orçamentária. Siurb e SPObras já prestaram todos os esclarecimentos aos questionamentos do TCU e aguardam análise urgente do Tribunal para a retomada dessas obras, haja vista ser este um corredor estruturante, que fará importante e fundamental ligação com outros corredores, inclusive com os que estão em obras na Radial Leste, como o Leste Itaquera e Avenida Líder, que devem ser entregues em agosto e junho de 2016, respectivamente.”

A assessoria disse ainda que a obra foi interrompida quando estava em andamento a construção das paredes de diafragma do túnel e sendo sanadas interferências da obra com as concessionárias de água, energia e gás.

CORREDOR DE ÔNIBUS

O projeto integra as intervenções necessárias para a viabilização do primeiro trecho do corredor de ônibus Radial Leste 1, com 12 km, apresentado no dia 17 de outubro de 2014 pelo prefeito Fernando Haddad.

O trecho terá cerca de 800 metros que seguirão do Terminal Parque Dom Pedro e passarão pelo Viaduto Antonio Nakashima em direção à Avenida Alcântara Machado, mais conhecida como Radial Leste.

O traçado seguirá próximo da estação Dom Pedro II do Metrô, que pertence à Linha-3 Vermelha, e utilizará o caminho da plataforma subterrânea em desuso da Companhia do Metropolitano. Serão duas faixas de rolamento em dois sentidos, mais uma de segurança.

O Corredor Radial Leste 1 terá faixa de ultrapassagem nas 13 paradas em sua extensão, que terão ligação com o sistema ferroviário. Pelas projeções que estão sendo feitas, o projeto deverá beneficiar 220 mil pessoas por dia.

COMPENSAÇÃO

No dia 1º de maio de 2015, integrantes do “Muda Mooca” aproveitaram o feriado para protestar. Eles acordaram cedo e foram para o canteiro central da Avenida Alcântara Machado, já próximo à região do Parque Dom Pedro, e colocaram várias cruzes no local. O motivo? Chamar atenção para o corte indiscriminado de várias espécies de árvores para a construção do corredor de ônibus.

De acordo com a SPObras, como compensação ambiental serão plantadas 8.331 novas árvores. “Esse plantio deve ocorrer prioritariamente no entorno da obra, tanto na própria Radial Leste quanto em locais que serão indicados pelas subprefeituras por onde o novo corredor de ônibus irá servir (Sé/Mooca/Penha).”

Deixe um comentário

*