Comédia – Peça relata Queda da Bastilha

Comédia – Peça relata Queda da Bastilha

A comédia “Canção dentro do Pão” fica em cartaz até o dia 8 de outubro, no Teatro Denoy de Oliveira. Com direção de Bete Dorgam, o texto é de Raimundo Magalhães Júnior, inspirado em uma passagem do romance “Jacques le Fataliste et Son Maitre” (Jacques, o Fatalista e Seu Amo) do escritor francês Denis Diderot. A temporada tem sessões sempre as sextas e sábados, às 21 horas, e domingos, às 19 horas.

A montagem apresenta composições originais criadas pelo maestro Marcus Vinícius, com direção musical de Léo Nascimento, que também compôs algumas canções para o espetáculo. A peça é uma realização do CPC-Umes e o elenco é formado por João Ribeiro, Pedro Monticelli, Rebeca Braia, Ricardo Koch Mancini e Vittor Meneghetti.

A trama traz um pretenso adultério entre a inconsequente Jacqueline e o intendente Monsieur Finot, que pretende incriminar Jacquot – marido de Jacqueline e leal padeiro do rei Luiz XVI – com a introdução de uma canção subversiva dentro dos pães que serão servidos na corte, às vésperas da Queda da Bastilha.

O espetáculo conta com música ao vivo, cenários e figurinos com características de época; todavia também conta com elementos anacrônicos tanto na concepção visual quanto na linguagem em cena. O texto traz a fragmentação de poderes da monarquia e coloca a ficção se aproximando da realidade em meio à crise política vivida pelo Brasil nos últimos anos.

A peça teve sua primeira montagem em 1953, com direção de Sergio Cardoso, pela Companhia Dramática Nacional. O elenco contava com o próprio Sérgio Cardoso, Bibi Ferreira, Leonardo Villar, Nydia Licia e o espetáculo ganhou o Prêmio Saci e o Prêmio Governador do Estado, ambos na categoria de melhor ator para Sergio Cardoso.

O Teatro Denoy de Oliveira tem uma longa trajetória na cena teatral. Em 1994, foi inaugurado o Teatro da Umes, que tinha a característica de teatro de arena. Foi sede das apresentações musicais e teatrais dos projetos realizados pelo CPC-Umes até janeiro de 1998, ocasião em que passou por uma reforma completa. Foi reinaugurado em fevereiro de 1999, com o nome atual, em uma homenagem dos estudantes secundaristas ao criador do CPC-Umes.

No local, passaram temporadas de várias produções, como “Querem Bater Minha Carteira”, “Vô Doidim e os Velhos Batutas”, “Turandot”, “A História do Samba Paulista”. Além delas, a parceria com a Forte Casa Teatro, que trouxe diversas montagens: “Santa Joana dos Matadouros”, “A Exceção e a Regra” e “Os Azeredo Mais Os Benevides”.

Cenografia: Caio Marinho. Figurinos: Atílio Beline Vaz. Criação de Luz: Lui Seixas. Ingressos: R$ 20,00 (inteira). Entrada gratuita para moradores do bairro da Bela Vista mediante comprovante de residência e estudantes com Carteirinha da Umes. Local: Rua Rui Barbosa, 323. Mais informações no telefone 3289-7475.

Deixe um comentário

*