CELSO GARCIA – Passageiros sofrem

CELSO GARCIA – Passageiros sofrem

A moradora da Penha, Suely Pereira Costa, que trabalha na região do Tatuapé, costuma usar o transporte público para chegar ao trabalho. No entanto, há cerca de dois meses, ela e outros passageiros de ônibus que embarcam e desembarcam na Avenida Celso Garcia, na altura do número 5.885, sentido centro, estão passando por problemas devido à falta de manutenção da calçada e da própria avenida.

Segundo Suely, os coletivos chegam enfileirados no endereço e as pessoas começam a descer e subir nos veículos. Porém, nem todos os motoristas dos ônibus esperam chegar em frente ao ponto para abrir as portas. Com isso, muitos passageiros são obrigados a colocar o pé em uma verdadeira cratera aberta no meio-fio. Quando conseguem escapar do buraco no asfalto, com uma passada maior, encontram outro no calçamento, praticamente na mesma direção. Ou seja, como não dá para fugir, muitas pessoas escorregam, torcem o pé ou caem na hora do embarque ou desembarque.

Outro problema ocorre quando as pessoas esperam pelos ônibus em dia de chuva. É que, ao não parar no ponto, o coletivo passa em alta velocidade justamente na possa de água formada no meio-fio, molhando todos os passageiros.

Sendo assim, a moradora pede que a SPTrans (São Paulo Transportes) avalie a possibilidade de reparar o piso da faixa de ônibus com urgência. Além disso, caberá ao condomínio residencial Villaggio Di Verona recuperar a calçada. Os passageiros frisaram, ainda, que a empresa responsável pela manutenção do edifício poderia aproveitar a reforma e cortar o mato de parte do passeio, pois o local começou a virar uma lixeira.

Deixe um comentário

*