Carros do Decap Tatuapé estão na mira de moradores

Carros do Decap Tatuapé estão na mira de moradores

O leitor Fábio Martim registrou, na semana passada, que na Garagem Leste do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), localizada na Rua Serra de Botucatu, esquina com a Rua Antonio de Barros, no Tatuapé, haviam pelo menos 20 veículos modelo blazer e 11 furgões da Polícia Civil parados por falta de manutenção. Segundo ele, a impressão é a de que os carros estão abandonados há anos no pátio.

Com a imagem, esta Gazeta entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para saber que tipo de problemas tinham os veículos e há quanto tempo os mesmo estavam parados. Este semanário também questionou se os carros e furgões passariam por manutenção e quando. Além disso, a reportagem indagou se os automóveis parados geravam prejuizo e de quanto. Por fim, foi perguntado se empresários do Tatuapé poderiam ajudar e de que maneira.

O OUTRO LADO

De acordo com a secretaria, o governo do Estado tem investido constantemente na aquisição de viaturas. Conforme o órgão, desde 2011 o Decap recebeu 3.271 veículos com um investimento de 157,5 milhões. A Polícia Civil informou que os veículos citados pela reportagem estão em processo de pregão e orçamento para os reparos necessários.

HÁ DOIS ANOS

Há dois anos a SSP informou, por meio do Decap que estaria em andamento um estudo para a recuperação do imóvel do Tatuapé. Segundo o Departamento de Polícia, no projeto estavam previstas a reforma do galpão, substituição do piso, sistema de escoamento de águas pluviais, execução de marquise, instalações de portões e grades, construção de paredes divisórias, pintura geral e iluminação.

Ainda segundo o Departamento, o espaço seria destinado à acomodação de veículos da Polícia Civil, sem previsão para a utilização da área para receber veículos em manutenção. O órgão adiantou ainda que, para a revitalização total do espaço, a previsão era a de ocorrer um investimento de R$ 1,5 milhão e as obras deveriam durar seis meses.

Deixe um comentário

*