Cannabis

O governo do Uruguai, quase dois anos depois de aprovar a pioneira lei que regula o mercado da maconha sob o controle do Estado, anunciou que duas empresas se encarregarão de cultivar cannabis e fixou um prazo “não menor a oito meses” para que seja vendido em farmácias. O acesso da população em geral a esta substância, por meio de registro e através de estabelecimentos farmacêuticos, tinha se transformado até agora em um constante adiamento desde que, em agosto de 2014, o Estado convocou empresas interessadas em produzi-la.

Deixe um comentário

*