Campanhas

O PT e o PSDB devem aumentar em até 60% os gastos com as campanhas de seus candidatos à Presidência da República neste ano, em comparação com o teto estimado em 2010. Os dois projetam as campanhas mais caras entre os 11 partidos que concorrem ao cargo. Na última disputa presidencial, que elegeu Dilma Rousseff, os petistas limitaram os gastos a R$ 176 milhões. Em 2014, o limite da campanha de Eduardo Campos é de R$ 150 milhões. Marina Silva, atual vice na chapa pessebista, teve um limite de R$ 90 milhões quando concorreu em 2010 pelo PV.

Deixe um comentário

*