CALÇADAS ESCURAS – Pedestre é desrespeitado

CALÇADAS ESCURAS – Pedestre é desrespeitado

Passageiros que utilizam a estação Carrão do Metrô ou pedestres que caminham pelas ruas Monte Serrat, Apucarana e Diamante Preto, continuam preocupados com a falta de iluminação e de investimentos em podas de árvores. As calçadas ficam totalmente escuras à noite e as pessoas têm medo de serem assaltadas. O problema existe há mais de um ano, mas a Prefeitura alegou, em oportunidades anteriores, que as luminárias seriam implantadas quando as obras do CEU fossem concluídas.

Na semana passada, a secretaria municipal de Infraestrutura Urbana e Obras divulgou que existe a previsão de terminar o Centro Educacional Unificado em 2020. Estabelecida a data aproximada, fica certo que quem caminha pelo entorno da estação deverá usar o lado mais seguro da calçada durante este ano. A passageira Juliana Marinho disse esperar um discurso mais eloquente da Secretaria Municipal de Educação, pois não dá para conviver com uma situação tão crítica.

Camelôs jogam lixo no chão”

Ela disse que moradores de rua e usuários de droga ficam escondidos na área mais escura, seja atrás dos carros ou mesmo no terreno do CEU, esperando uma oportunidade. Outro problema que Juliana espera ser resolvido, diz respeito à péssima de alguns trechos do passeio da Rua Diamante Preto. “O piso é de terra e as pessoas acabam escorregando e até caindo em determinadas ocasiões”, avisou. Na Rua Apucarana, os pedestres também pediram uma atenção aos camelôs que deixam o calçamento cheio de lixo no fim do dia. São copos, restos de frutas, pacotes de salgadinhos, entre outros detritos. Quem passa pelo endereço ainda questiona se todos têm o TPU (Termo de Permissão de Uso) para trabalhar na rua, inclusive vendendo alimentos.

Deixe um comentário

*