Bresser – Justiça determina reintegração à Prefeitura

Bresser – Justiça determina reintegração à Prefeitura

A Prefeitura mais uma vez foi chamada a atenção pela Justiça para resolver a questão relacionada à Comunidade do Cimento, localizada ao lado do Viaduto Bresser, na região do Brás. A juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi determinou que a reintegração de posse da área ocorra em 30 dias, contados a partir de sua decisão, no dia 18. A decisão da magistrada levou em conta o desespero de motoristas mostrado em imagens registradas em redes sociais. Nelas, pessoas da Comunidade, que saíam correndo na direção dos carros, após serem dispersadas numa ação da Polícia Militar, por conta de uma manifestação, fizeram os condutores retornarem na Rua Pires do Rio pela contramão. Na confusão, muitas pessoas acreditaram se tratar de um arrastão, que mais tarde foi desmentido pela PM.

Só o acolhimento não basta”

De acordo com o relato da juíza, no processo de reintegração, apenas o processo de acolhimento oferecido pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social está sendo suficiente, já que pode ser visto o amplo crescimento do número de moradias e as condições de irregularidades na utilização de botijões de gás e ligações de eletricidade clandestinas por parte dos ocupantes da área pública.

Maria Gabriella relembrou as tentativas de reintegração de posse com confrontos violentos, o crescimento no número de moradores na área ocupada, o risco de incêndio e a falta de medidas da administração municipal para desocupar a área.

“Não se pode afirmar que os graves fatos que se repetem na região sejam de autoria exclusiva dos invasores dos baixos do Viaduto Bresser. Mas é fato sabido que a estrutura local, afetada pelas circunstâncias socioeconômicas, muito agrava e compromete a segurança de todos os transeuntes e, inclusive, dos ocupantes de boa-fé da mesma região“, destaca a juíza.

Deixe um comentário

*