Bicicletários na Zona Leste estão entre os mais usados

Bicicletários na Zona Leste estão entre os mais usados

Os bicicletários localizados nas estações Jardim Helena, Itaim Paulista, Comendador Ermelino e Jardim Romano estão entre os mais procurados no sistema operacional da CPTM.

Segundo Rodrigo Assis, analista de comunicação da empresa, a companhia já acompanha há muito tempo o crescimento da demanda pelo uso da bicicleta. “Muito antes das estações oferecerem estes espaços nestas regiões, as pessoas amarravam as suas bikes nos postes próximos das estações”, destacou.

Além de fazer bem para a saúde, a economia é outro fator que impulsiona o uso do equipamento. “São pessoas que moram a dois ou três quilômetros das estações e preferem usar a bike ao invés de pagar uma condução.”

No bicicletário do Jardim Helena, por exemplo, são 256 vagas disponíveis, mas a demanda chega a 300. A rotatividade é de 30%, enquanto que os 70% restantes ficam por conta daquelas pessoas que só voltam no fim do dia para retirar a sua bike.

Nas demais estações a ocupação está perto dos 90%. “A ideia é essa. Incentivar o uso da bicicleta cada vez mais”, finalizou Assis.

QUANTIDADE
No total são 27 bicicletários, totalizando 6.814 vagas. Eles estão localizados nas estações Caieiras (67 vagas), Vila Aurora (144), Franco da Rocha (180), Itapevi (480), Eng. Cardoso (160), Jandira (48), Carapicuíba (145), Mauá (1.980), Tamanduateí (164), Santo André (334), Osasco (166), Pinheiros (126), Ceasa (144), Villa Lobos/Jaguaré (233), Cidade Universitária (60), Vila Olímpia (94), Jurubatuba (262), Autódromo (261), Primavera-Interlagos (226), Grajaú (178), Itaim Paulista (256), Comendador Ermelino (196), USP Leste (270), Jardim Helena/Vila Mara (256), Jardim Romano (240), Calmon Viana (84) e Poá (60).

SERVIÇO
O funcionamento é diário, inclusive nos feriados, de domingo a sexta-feira, das 4 horas à 0 hora. Aos sábados, das 4 horas à 1 hora. Todos os bicicletários são gratuitos, exceto a unidade de Mauá, que é administrada pela associação de ciclistas Ascobike, que cobra mensalidade de R$ 20 dos sócios e diária de R$ 2 de eventuais usuários. Cabe ressaltar que à exceção dos bicicletários de Mauá (Ascobike), Santo André, administrado pela EMTU, e o de Pinheiros, administrado pela Via 4, os demais são de responsabilidade da própria CPTM.

CADASTRO
Para o cadastramento da bicicleta nos bicicletários administrados pela CPTM, o ciclista deve preencher/assinar a ficha de cadastro de forma legível; entregar a ficha de cadastro ao segurança do bicicletário e apresentar a documentação de identificação com foto. O cadastro é feito no próprio bicicletário. Também é necessário levar a corrente e o cadeado.

No total, 20 mil usuários estão cadastrados para utilizar o serviço, em sistema de rodízio, na CPTM.  Além disso, a CPTM oferece a ciclovia da Marginal Pinheiros, com 21,2 km.

Mais informações podem ser obtidas no link.

Deixe um comentário

*