Biblioteca do Tatuapé ganha reforma

Biblioteca do Tatuapé ganha reforma

O prefeito Bruno Covas, acompanhado do secretário da Cultura, André Sturm, entregou a reforma e requalificação do auditório da Biblioteca Pública Hans Christian Andersen, no Tatuapé, no domingo anterior, dia 5.

O espaço, de temática de contos de fadas, teve a estrutura readequada para receber a programação de espetáculos de teatro e dança da secretaria. De acordo com Sturm, durante visita do “Gabinete nos Bairros”, em outubro do ano passado, ele percebeu que havia a necessidade de investir no local.

Durante a visita, a biblioteca também recebeu uma unidade do aparelho OrCam MyEye que, acoplado a um óculos, escaneia e transforma instantaneamente textos em áudio para deficientes visuais.

Após a ação na parte interna do espaço cultural, os moradores esperam pela recuperação da Praça José Moreno, que abriga tanto a Hans Christian, quanto a Biblioteca Cassiano Ricardo, temática de música. Eles pedem por investimento em acessibilidade nas calçadas, na travessia dos passageiros que descem dos ônibus, melhor ajardinamento da área e pintura. A jovem Giovana Julia sugeriu, se possível, a colocação de mais placas, por parte da Prefeitura, indicando a existência das bibliotecas aos motoristas.

Espaço tem apresentações para a família”

Com o espaço novinho, a Hans Christian apresenta suas atividades. Hoje, dia 12, às 11 horas, o local mostra o espetáculo “100 + Nem Menos”, que aborda os primeiros contatos da criança com o universo dos números, da matemática e do desenho. Sem texto, uma técnica original de animação de objetos faz com que linhas coloridas flutuem, formando algarismos, bonecos e figuras inspiradas no traço infantil, que surgem e desaparecem de forma inesperada. As imagens remetem à arte naïf, às garatujas infantis e aos quadros de Joan Miró e Paul Klee, além de brincarem com conceitos primários da matemática.

Para o dia 19, também às 11 horas, a biblioteca leva ao lugar o “Unidos do Quintal”. O grupo forma um time de artistas dispostos a brincar em um quintal. Eles tocam blues, baião, moda de viola, rock e contam histórias engraçadas.

Outra opção é “Nerina a Ovelha Negra”, espetáculo que será apresentado no dia 26, no mesmo horário dos anteriores. Baseada no livro do cartunista Michele Iacocca, a opereta infantil é a mais recente história montada pelo premiado grupo Maracujá Laboratório de Artes e conta a história de Nerina, uma ovelha que, por ter a cor diferente das outras, é expulsa do rebanho. Porém, ao encontrar com lobos, que resolvem usá-la para atrair e devorar as ovelhas que a expulsaram, ela toma uma atitude que salvará a todas.

Deixe um comentário

*