Base Silvio Romero: prestação de contas revela saldo positivo

Base Silvio Romero: prestação de contas revela saldo positivo

Na terça-feira, dia 17, ocorreu na sede da Distrital Tatuapé da Associação Comercial de São Paulo, a primeira reunião de prestação de contas da construção da nova base policial da Praça Silvio Romero. Na ocasião, a corporação foi representada pelo major Edson Ribeiro e pelo capitão Lima.

O postinho antigo foi demolido no dia 30 de abril e as intervenções logo tiveram início. Ocorreu a ampliação da extensão da instalação e todo o processo foi autorizado pela Prefeitura. Com projeto do arquiteto Joel Abrão, a base irá oferecer mais mobilidade aos policiais e melhorar o atendimento às pessoas.

A previsão de entrega continua mantida: setembro. “Quem está fazendo este projeto se tornar realidade é a comunidade. São comerciantes e pessoas que gostam do bairro, que entendem que a Polícia Militar e o Estado precisam deste tipo de parceria. Não temos palavras para agradecer o que está acontecendo”, destacou o capitão Lima.

A obra em si está nas mãos da Plena Construtora e a Pauliserv está fazendo a intermediação dos recursos. A previsão orçamentária era de R$ 136 mil, sem contar o mobiliário e a operalização da base. Mas já se prevê que a construção deva ficar abaixo do valor estimado inicialmente.

“Totalizou R$ 84.931,96. Daquele valor de orçamento está distante cerca de R$ 51 mil. A gente fala que o orçamento deve ficar abaixo por conta das doações que estão previstas para entrar e os gastos que estão sendo estimados.”

Até agora os gastos somam R$ 73.870,00. A diferença entre o que já foi arrecado com o que já foi gasto, aproximadamente R$ 12 mil, deve-se a contas que estão para vencer. “A projeção de saldo que a gente tem descontando as despesas, bate certinho com o saldo disponível. A contabilidade bateu. É um controle minucioso. Estamos sempre nos reunindo para deixar tudo bem alinhado. Por isso que está correndo tudo muito bem”, destacou o capitão Lima.

A aquisição do mobiliário da base também já está bem encaminhada, assim como o material e os serviços de acabamento, como o piso, iluminação e pintura. E também falta arrecadar um pouco mais de dinheiro para a finalização da obra.

Também presente, o major Edson Ribeiro agradeceu a todos e destacou quantos anos o projeto da base esperou para sair do papel. “Dez anos. Não foi fácil. Mas tivemos o apoio do coronel Paulo de Tarso, do coronel Campos, que fizeram a diferença para a realização deste sonho. Esse legado vai ser para os moradores. Nosso serviço é servir a comunidade.”

Para Joel Abrão, este foi um trabalho bem diferente. “O projeto foi aprovado pela Polícia Militar e contará com vestiários masculino e feminino, copa, local de atendimento para o público, dois banheiros para a comunidade, sendo um para deficientes, um banheiro para os policiais e uma sala para o comandante. São cerca de 100 metros quadrados. Pensamos em atender as necessidades dos policias, da comunidade e ser, acima de tudo, um projeto funcional. Eu fiquei satisfeito”, completou o arquiteto.

Deixe um comentário

*