À espera do semáforo

O líder comunitário Eliseu Tavolassi entrou em contato com este semanário para alertar sobre a necessidade de implantação de semáforo no cruzamento entre a Avenida Eduardo Cothing e as ruas Asfaltite e Joaquim Figueira.

“É um local muito movimentado. Os carros passam a todo momento e as pessoas não conseguem atravessar. É um sufoco passar por ali”, destacou.

De acordo com ele ainda, vários pedidos já foram feitos à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), mas até agora nenhuma providência foi tomada. “Há mais de um ano estou reivindicando o semáforo neste endereço. A CET, inclusive, me respondeu que o pedido para sua instalação foi aceito, mas até agora o serviço não foi realizado.”

Outro endereço que também vem sendo observado por Eliseu Tavolassi é o cruzamento da Avenida Antonio Manograsso com a Avenida Montemagno. “Ali também é perigoso. Como resposta, a CET disse que foi feita a elaboração do projeto”, destacou o líder comunitário, que aproveitou para levantar outra questão na região.

“Instalaram um novo abrigo para parada de ônibus na Rua Abdo Salem, em frente ao número 169, só que os bancos são muito altos. Há mais de um ano venho pedindo para mudarem os assentos, rebaixando os mesmos, mas ninguém tomou uma providência quanto a isso”, finalizou.

Vanessa de Sousa Fernandes

Deixe um comentário

*